InícioInício  PortalPortal  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Atenção deuses! Há um aviso no Staff Loungue para vocês, entrem e leiam.

Important: Seu avatar é registrado? Ainda não?! Evite levantes, corra aqui: [MENINOS | MENINAS].
EM REFORMA, AGUARDEM! Novidades virão, algo que já estava mais do que na hora, não acham?!

Compartilhe | 
 

 Tramas atuais - Wake up!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
Mnemósine
Deuses Menores
Deuses Menores
avatar

Mensagens : 384
Data de inscrição : 23/04/2012

Ficha do personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Energia:
100/100  (100/100)
Arsenal Arsenal:

MensagemAssunto: Tramas atuais - Wake up!   Sab 26 Jan 2013, 17:22

Relembrando a primeira mensagem :

♦ Wake up! ♦



♦ Informações sobre Eventos e Tramas AQUI

São Paulo, Brasil, 9 de janeiro de 2013
Ele coçava os olhos, a estrada parecendo cada vez mais distante. Ligou o rádio no último e abriu a janela, esperando que o vento afugentasse o sono. O volante parecia cada vez mais difícil de virar em suas mãos, o bocejo era involuntário. O tempo entre uma piscada e outra estava ficando cada vez maior. A última coisa que ele viu foram os faróis do carro que vinha na pista oposto o cegando, o barulho da buzina, e a batida. E então dormiu... Pra sempre.

São Francisco, EUA, 13 de janeiro de 2013
Ela não queria fechar os olhos, mas não podia. Sempre que fazia isso, eles vinham atormentá-la. E agora eles tentavam forçá-la. Os remédios a jogavam naquele mundo de escuridão do qual tentava escapar. Ela ainda lutava contra isso. As paredes acolchoadas evitavam que se machucasse, mas ainda assim, eles não permitiram por muito tempo, e agora ela estava presa. Estava presa e tendo os comprimidos empurrados garganta abaixo. Ela não queria dormir, não podia. Sua voz cortava o silêncio do corredor do sanatório, mas logo ela não teria mais voz, logo ela não poderia lutar. Eles viriam, os pesadelos sempre vinham, e ela não poderia fazer nada: Era uma batalha perdida.

Quebec, Canadá, 20 de janeiro de 2013
Dormir. Há quanto tempo não fazia isso? Não sabia. Sempre que tentava, ficava se revirando na cama, os pensamentos bombardeando sua mente, mas o sono tão distante quanto a Terra e Plutão um do outro. E ele não conseguia mais. Ele não podia esquecer nada... ou lembrar. Sua mente não tinha descanso, e ele ficava apenas revendo seus dias, intermitentemente. Os dias que não passavam, com todos as suas horas, minutos, segundos, milésimos de segundo. Tempo era algo que não existia para ele, preso em um ciclo infinito. Se ao menos pudesse dormir... Sim... ele dormiria. De um jeito ou de outro, ele dormiria. E quando engatilhou a arma, o cano encostado na lateral da cabeça, o estampido foi sua canção de ninar.

Cidade do México, México, 25 de janeiro de 2013
Ela não acordava. Desde aquele dia, 15 dias atrás, ela não acordou mais. Ninguém sabia o que se passava em sua mente, o que ela vivia dentro do seu próprio cérebro. Mas não conseguiam fazer com que despertasse. O coma era profundo e sem motivos. Ela apenas dormia. Bela adormecida sem um príncipe que a acordasse, a face serena e os braços repousando, serena como uma princesa em uma cama de dossel, naquela maca de hospital.

Acampamento Meio-Sangue, atualmente.
A barreira impedia que os efeitos chegassem em grande escala, mas os campistas não estavam totalmente livres. Sonolência, insônia, pesadelos. Todos estavam sendo afetados em maior ou menor escala pelos fenômenos que estavam sendo relatados mundo afora. Sair em uma missão era algo cada vez mais perigoso - não bastassem os perigos atuais, tinham que lidar com a própria resistência - e ali, não havia nada que os tornasse mais resistentes ou imunes, como ocorria no Acampamento. O mundo humano também não ajudava - o caos se espalhava. A área da saúde não tinha uma resposta para o acontecido, e os governos entrando em paranóia: uma nova doença, ou algum tipo de atentado, por meios ainda não definidos? Ninguém saberia dizer. A área de transporte quase não funcionava - quando a doença do sono se espalhou, os acidentes passaram a ser comuns, e como garantir que os motoristas e operadores não ciriam no sono a qualquer momento? A economia está despencando - o que também afeta o acampamento, que agora não consegue mais vender seus morangos - que estão indo para a produção das refeições dos campistas, sem outra alternativa para não serem desperdiçados. Os poucos semi-deuses que conseguiram cruzar a fronteira da colina ão trazem boas notícias. E o pior - o que estaria provocando isso?

Quíron e Sr D. não comentam. O primeiro, por não querer criar o caos, o segundo, por não achar os semi-deuses dignos de tamanha confiança. Ainda assim, os boatos se espalham: Hipnos e seus filhos abandonaram o panteão grego. Ninguém os viu, seja no mundo normal seja no mundo mitológico. O que teria acontecido com os oneiros?

Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics

____

A.k.a.:
 


“Um povo sem memória é um povo sem história. E um povo sem história está fadado a cometer, no presente e no futuro, os mesmos erros do passado”.
(Emília Viotti da Costa, historiadora)


Última edição por Mnemósine em Seg 13 Maio 2013, 20:07, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário

AutorMensagem
Mnemósine
Deuses Menores
Deuses Menores
avatar

Mensagens : 384
Data de inscrição : 23/04/2012

Ficha do personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Energia:
100/100  (100/100)
Arsenal Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Tramas atuais - Wake up!   Sab 02 Mar 2013, 14:30

♦️ Wake up! ♦️


Ciel continuava atacando sozinho, mas teve seu esforço recompensado quando um dos quatro lestrigões desfez-se em pó. Sua confiança, aliadas ao cansaço, fizeram com que ativasse sua caixa de primeiros socorros, acreditando que Travis e Alicia lhe dessem cobertura. Ledo engano, só percebido quando o ataque o atingiu em cheio. O frasco de poção foi ao chão, metade do conteúdo perdido, enquanto o semideus tombava, inconsciente. A última imagem que viu foi Alicia, distante, em meio ao foco, ensanguentada e com o corpo de um humano nas mãos, que ela ainda golpeava. Nada fazia sentido.

Travis conseguiu se soltar, e sua fuga foi parcialmente bem sucedida. Ele não tomou muitos danos, encontrou Ciel caído em meio ao fogo. O filho de Apolo estava desacordado, mas vivo. Seria complicado tirá-lo de lá, mas aos poucos ele conseguia. A bagunça criada pelos lestrigões, o fogo e a fumaça os camuflava em meio aos mortais. Na sua rota, encontrou o olho de vidro e a chave da van, mas o carro ainda estava breso no meio da batalha. Pegar ou não seria sua opção. Quando saiu do movimento, com Ciel ainda apagado, surpreendeu-se com uma sombra que surgiu às suas costas.

- Não creio que tenham sido vocês os enviados do Olimpo... Vejo que realmente fazem pouco caso pelo desaparecimento de meu pai...

O homem era alto, pálido e trajava negro - calças, sapatos sociais, camisa e um sobretudo, que ia até os pés, de tecido pesado mas impossivelmente esvoaçante. Sua voz e movimentos eram lentos, mas não ameaçadores. Ele não esboçou qualquer intenção de atacar.


Alicia estava perdida o meio do campo de batalha. Sua loucura a impedia de discernir o que acontecia. Ela não percebeu que Ciel havia visto o que fez: quando olhou, não o encontrou. Em sua loucura não tinha como saber que Travis o resgatara. Ela era o único alvo ali, e mesmo com o cheiro e sua natureza oculta, os lestrigões não se importavam, eles apenas destruíam tudo ao redor. E mais uma explosão a pegou, jogando-a no chão. E seu mundo se desfez. Ela agora oscilava entre a consciência e o escuro. Só sentiu alguém a carregando. Quem? Ela não saberia dizer. Quando acordou estava longe de tudo, amarrada em uma cadeira de madeira, pés e mãos imóveis. Os itens que não haviam sido ativados ainda estavam com ela, enquanto os outros ela não sabia, não estavam visíveis. O quarto estava na penumbra e cheirava a clorofórmio. Um homem estranho a encarava. Ele tinha o porte mediano, cabelos curtos e brancos e óculos escuros, vestia apenas jeans e uma regata. Era bonito, mas mais do que malícia, sua expressão exibia maldade.

- Bom dia, cinderela... Que olhos bonitos você tem...


Lilian e Tobias estavam um pouco mais calmos. O lestrigão não deu tanto trabalho, mas agora não tinham muito o que fazer.

Lilian pegou a carta, e assim que o fez, o papel em branco adquiriu cor, a tinta traçando um endereço em NY - Thomas St, 579 B, a caligrafia rabiscada, de quem está com pressa ou não se importa com o esmero.

Mas antes fosse só isso. Assim que tocou o papel, imagens inundaram sua mente, junto com sons, gritos e sussuros. Um deles, em especial. O sorriso bailava na escuridão como o riso do gato de Chesire.

Tobias não viu nada disso - exceto o endereço escrito. O que fariam com aquilo? Seguiriam sozinhos, ou tentariam resgatar os outros semideuses que ficaram para trás?


₪ ₪ ₪ ₪ ₪


Status - atualizados com o aumento de lvl - já no perfil

Alicia
75 HP/ 115 MP - Ela ficou exposta no meio do combate, mas não teve gastos de MP.
Sono: 20% - diminuiu pelo tempo desacordada.
XP - 150

Ciel
105 HP/ 130 MP - Gasto pela flecha, recuperou apenas 50% do potencial da poção, explicação no texto.
Sono: - Marcador zerado. Ciel estará no mundo Onírico. Mais informações no final do post e via MP.
XP - 190

Lilian - o manto está 3/ 20
148 HP/ 128 MP - Uso dos poderes
Sono: 25%
XP - 175 xp

Tobias
168 HP/ 158 MP - Uso do poder
Sono: 25%
XP - 190

Travis
95 HP/ 90 MP
Sono: 25%
XP - 185

Sobre o XP - Lilian e Tobias: Ótimas postagens. Apesar de não se integrarem ao grupo, é notória a personalidade de ambos, já descritas anteriormente, e coerentes, tanto com a situação quanto com o enredo em si. Porém, perderam um pouco a mão nas batalhas, esquecendo-se que os inimigos também possuem poderes e fazendo mal uso de algumas habilidades - Tobias tem a perícia intimidação, mas nenhum dos seus poderes utilizados paralisaria o inimigo, Lilian. Ambos acabaram exagerando nas próprias habilidades, ainda que Tobias tenha um nível elevado - e em momento algum postaram qualquer reação do lestrigão. Perderam pontos em coerência por isso, ainda que no caso de Lilian tenha sido um pouco mais, já que a ação de Tobias foi de suporte.

Ciel - Suas ações foram coerentes, mas você se atrapalha no texto, deixando as descrições por vezes confusas. Cuidado com isso, não tente enfeitar demais a postagem, acaba ficando artificial e perdendo a fluidez.

Travis - No seu caso, a questão principal foi o Onff - misturando conhecimentos em on e off. Não vou descontar a narração pelo monstro porque á houve consequências em on. o problema maior na sua postagem - na verdade a última, em especial - Você não sabe nem viu nada de Lilian e Travis, exceto que correram - como pensar que se divertiam com os mortais, quando nenhum dos dois deu qualquer indício disso?

Alicia - A que mais me surpreendeu, mas ainda não sei dizer se no bom ou mal sentido - nos dois, creio. De início, a interpretação do vício estava até coerente, e foi até interessante pela interpretação da personagem, mas acabou perdendo a mão. Se fosse realmente dependente a ponto de enlouquecer assim, já teria feito isso na viagem - lembrando que estiveram muitas horas além do que o seria normal na van. Ela pode sim ter efeitos de abstinência - algo estranho, já que em on, antes desse evento, tal vício não foi trabalhado a esse ponto e Alicia nunca foi uma psicopata - logo, sua dependência não seria tão grave a ponto de matar um humano comum que nunca viu na vida até então, até porque, se fosse pela raiva de perder a bebida, lembro aqui que quem a quebrou foi um dos lestrigões de quem ela está fugindo. Incoerente, e muito.

Outro ponto: Como eu disse na diretriz anterior, vocês ficariam livres após acabar com o problema - o que não necessariamente ocorreu, mas os players são livres - em momento algum vou impedí-los de fazer o que bem entenderem, mas todas suas ações trarão consequências, mesmo as ações relativas aos humanos, e vocês foram avisados disso.

₪ ₪ ₪ ₪ ₪


Código:
♦️ Lilian e Tobias - narrem suas ações, lembrando que se voltarem encontrarão ainda 3 lestrigões no meio do tumulto. Além disso, os 3 não estão mais lá, então, se pretendem encontrá-los, narrem como. Se quiserem fazer outras coisas, tudo bem - mas não estará livre de influências, considerando o objetivo da missão e todos envolvidos.
♦️ Para fins de orientação, os lestrigões atuais estão com 80 hp/ 30 mp [um deles] e  90 hp/ 20 mp [Os dois que estavam com os humanos] Tentarão fugir se perceberem estar em desvantagem - e vocês não são tão bons a ponto de barrar os 3 ;)
♦️ Independente do que fizerem, os humanos atrapalham, por causa da movimentação.
♦️ Coloquem armas, poderes e perícias levados/ utilizados em spoiler
♦️ Alicia, diga suas reações e o que pretende - e seu estado mental. Não vai fazer diferença para ele, que aos poucos irá torturá-la, mas voc~e ainda não sabe disso.
♦️ Ciel, você acorda no meio da cidade. Ela parece Nova York, mas inexplicavelmente não há ninguém lá. Portas, caminhos, sempre fazem com que volte ao mesmo lugar: o centro de Manhattan. Você fica perdido um bom tempo, até encontrar uma garota no Central Park. Ela está tocando harpa, e veste-se com um vestido fino, de tecido leve e corte clássico. Deve ter por volta dos 20 anos. Pode interagir com ela - mais uma das filhas de Hipnos. Ela está com um problema. Se resolver ajudar, receberá mais detalhes via MP para orientá-lo. Narre esta parte e, antes de postar, contacte-me, para que eu complemente as orientações a depender da sua decisão.
♦️ Travis, poste sua reação com o estranho. Se for amigável, durante a conversa ele dirá quem é: Morfeus, filho de Hipnos. Estava a procura do pai, mas com a bagunça nos sonhos, uma de suas mais perigosas criações escapou: Coríntio, a personificação do pior pesadelo já criado. Se resolverem ajudar, ele o descreverá - e nesse caso, enviarei por MP - e lhe dará mais algumas coisas para ajudar. Nesse caso, comunique-me por MP que direi com detalhes, mas pode postar toda sua conversa com ele. Ciel ainda não acordará.


Dados da missão:
♦️ Horário: 18h02
♦️ Dia nublado, temperatura amena
♦️ Prazo: sábado, 09/03

Boa sorte a todos

IMPORTANTE: Todos ganharão um "marcador de sono". Inicialmente, todos estarão no 0%. Irei aumentá-lo a cada postagem ou em ocasiões específicas. Isso indicará o sono natural de você, que influenciará em suas ações. O crescimento será devido às condições da trama, e se chegar a 100%, o personagem cairá na doença do noso, ficando inativo - haverá meios para diminuir isso, mas vocês só irão encontrar/ descobrir com o andamento das postagens, e dependendo de suas ações. Outras intervenções podem ocorrer, dependendo das interações dos players, que podem ou não afetar este e outros status. Sono induzido em geral será temporário, mas pode ter sua duração aumentada.


Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics

____

A.k.a.:
 


“Um povo sem memória é um povo sem história. E um povo sem história está fadado a cometer, no presente e no futuro, os mesmos erros do passado”.
(Emília Viotti da Costa, historiadora)


Última edição por Mnemósine em Qua 06 Mar 2013, 21:46, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Tobias B. Scherer
Ceifadores de Thanatos
Ceifadores de Thanatos
avatar

Mensagens : 61
Data de inscrição : 08/12/2012
Idade : 21

Ficha do personagem
Vida:
168/183  (168/183)
Energia:
158/183  (158/183)
Arsenal Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Tramas atuais - Wake up!   Ter 05 Mar 2013, 14:56




For you, how much is a life worth?


The End?



Nota à Lily: Desculpe por postar sem discutir as ideias, mas eu não vou poder entrar mais, e calculei errado a data e.e


Respirei fundo, havia acabado afinal.

Uma pequena carta estava agora nas mãos de Lilian, com um endereço nela. Nada mais. “Tudo isso por uma misera carta?” não pude evitar de pensar, desapontado.

Olhei em volta. Alicia, Travis e Ciel ainda não haviam nos alcançado. Apesar de tudo, isso ainda me preocupava um pouco, se eles tivessem sido capturados, poderiam revelar nossa posição e perderíamos o elemento surpresa.

Não era necessário perguntar para Lilian o que ela achava. Dificilmente ela iria gostar de voltar, mas a desvantagem tática atual não era boa.

- Sabe de onde é esse endereço? – Perguntei despreocupado

Depois de obter a resposta, tentei transmiti-la minhas preocupações sobre a atual situação tática:

- Não sabemos como eles estão. Voltar, creio que seja uma real burrice... Então, que tal continuarmos devagar, para que eles nos alcancem, se ainda estiverem vivos?

Minha foice estava colocada de forma confortável, apoiada em meu ombro. Meu manto, agora em forma de sobretudo de couro, proporcionava um calor extra, coisa que não era exatamente o que eu queria depois da temperatura se elevar devido à luta.

Minha mochila caia de forma confortável em minhas costas, com certeza ela seria útil no futuro.

Podia sentir o sono aumentando dentro de mim, de forma lenta e gradual. Precisávamos acabar com isso rápido. Eu esperava pela garota de cabelos rosados, pois não sou exatamente de ficar na frente, prefiro destruir meus adversários de forma sorrateira.

Desonesto? Talvez. Errado? Com certeza não.



End Post


Armas Utilizadas:
 

Poderes Utilizados:
 

Notas Finais e Descontos:
 





Template criado por Thiago Leveck e editado por Tobias B. Scherer

____




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lilian Froze
Filhos de Nêmesis
Filhos de Nêmesis
avatar

Mensagens : 120
Data de inscrição : 28/04/2012
Idade : 20
Localização : Longe de tudo.

Ficha do personagem
Vida:
148/158  (148/158)
Energia:
128/158  (128/158)
Arsenal Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Tramas atuais - Wake up!   Ter 05 Mar 2013, 21:08




beautiful nightmare

plot: wake up!




Sombras.
Sombras que a perseguiam em sonhos agora tomaram-na novamente. Lily até pensou em estar dormindo, mas o fato de ainda estar segurando aquele papel inútil que só continha um endereço sem nexo comprovou que estava totalmente acordada. Gritos e sussurros faziam os tímpanos dela vibrarem de um modo um tanto incômodo.

Algumas imagens poluíam sua visão, não entendia muita coisa... Era muito claro e rápido até demais.

De repente, tudo ficou escuro para ambos os sentidos.

Um sorriso demasiadamente branco em forma de lua minguante apareceu, seguido de um gato listrado de diferentes tons de roxo. Aquilo impressionou Lilian, que quase podia se ver com as vestes da Alice. O gato riu:

Não faça essa cara tão estranha.

Humf, vejo que agora colocaram contos de fadas em mortes.

Cheshire riu novamente, com os dentes brancos à mostra de um jeito que fazia com que a semideusa sorrisse junto... Afinal, o gato traidor estava coberto de sadismo e ironia, algo que, para a rosada, era humorístico:

Seu "amigo" Travis vai gostar disso... Diga a ele que é um favor meu... A propósito, você ainda tem a sua parte...

Lily sentiu a realidade voltar como um soco, e com ela, o sentido de todas aquelas imagens e a loucura do gato falante veio à tona: teria que atrapalhar a missão, ou melhor, acabar com ela. Por Nêmesis ter-lhe dado a carta, quer dizer que desejava Travis vivo – ter um filho do "Senhor do Olimpo" nas mãos era excelente, ela deveria concordar –, mas que Ciel e a Alicia poderiam ser mortos:

Sabe de onde é esse endereço? – perguntou Tobias, fazendo com que ela lembrasse de sua existência ali.

Sim.

Não sabemos como eles estão. Voltar, creio que seja uma real burrice... Então, que tal continuarmos devagar, para que eles nos alcancem, se ainda estiverem vivos?

Concordo, entretanto... Precisamos de Travis vivo.

Aquela frase vinda da prole da deusa da vingança era suspeita... Por que ela se importaria com o filho de Zeus? Essa pergunta deveria estar vagando pela mente do ceifador agora, nada preocupante para Lily, que sentiu seus olhos pesarem um pouco, mesmo com o sangue fresco do lestrigão tão próximo. Suas asas continuavam a bater, sem não ter tocado no chão um segundo desde a última vez que alçou voo.

Armas e Itens Levados:
 

Poderes Utilizados:
 

Notas Finais:
 


TAGGED: Cheshire Cat, Nêmesis, Tobias, Ciel, Alicia, Travis & Dead Laestrygonian (fazia tempo sue eu não atualizava isso e.e) WEARING: jeans, t-shirt of blood, black All Star, black bag and black robe. NOTES: nobody read this, lalala ~

• by Mari from OPS!&TdN

____


Lilian {Takuto} Froze
Once upon a time :: I've loved someone :: But today... :: I want you all to disappear
Thanks Thay Vengeance@ Cupcake Graphics

...:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mnemósine
Deuses Menores
Deuses Menores
avatar

Mensagens : 384
Data de inscrição : 23/04/2012

Ficha do personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Energia:
100/100  (100/100)
Arsenal Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Tramas atuais - Wake up!   Qua 06 Mar 2013, 21:46

Aviso: Prazo alterado para 09/ 03

____

A.k.a.:
 


“Um povo sem memória é um povo sem história. E um povo sem história está fadado a cometer, no presente e no futuro, os mesmos erros do passado”.
(Emília Viotti da Costa, historiadora)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Travis Cooper Smith
Filhos de Zeus
Filhos de Zeus
avatar

Mensagens : 238
Data de inscrição : 24/01/2013
Idade : 21

Ficha do personagem
Vida:
95/140  (95/140)
Energia:
90/140  (90/140)
Arsenal Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Tramas atuais - Wake up!   Sex 08 Mar 2013, 23:38



Wake Up! ♛
Wake wake, guys


O cansaço imperava sobre seu corpo. Estava, definitivamente, exausto. Passara alguns minutos tentando afastar um carro que pesava bastante da sua frente, e isso havia consumido parte de suas energias, mas por fim, conseguira se soltar. Estava livre. Poderia ir embora na hora que quisesse. Poderia deixar Ciel e os humanos ali, ardendo e morrendo. Não tinha verdadeiros amigos ali, e não queria ser um para eles. Cada um tinha um objetivo, e não se importavam em passar por cima das pessoas, doa a quem doer.



Sua mãe ensinara a ele que deveria correr atrás do que queria, e ajudar as pessoas que mais precisavam. Deveria salvá-las, mas ninguém faria isso por ele. Deixariam-no morrer lentamente. Aquilo era difícil. Seus dois amigos estavam desaparecidos, á beira da morte, como ele imaginava. Ninguém poderia ajudá-los, somente ele. Sabia que eles fariam o que pudessem para salvá-lo se ele estivesse no lugar deles. Tinham valores, e não desistiam tão fácil. A verdade era que Travis não estava aguentando. A vontade de sair correndo e abandonar tudo, não se importando com o que aconteceria. Chegar até o fim, e não olhar para trás. Eram pensamentos suicidas, e ele deveria voltar para a realidade. Caiu no chão, e começou a olhar em seu redor. Ainda haviam alguns lestrigões, mas eles não o viam. A fumaça e a poeira tomavam conta do lugar, e os mortais corriam sem parar, com mais medo do que nunca. Ciel estava caído ao seu lado, desacordado. Havia sido alvo dos lestrigões.



O filho de Apolo parecia completamente destruído, e o semideus não sabia o que fazer para tirá-lo dali, pois ele era bastante pesado, e Travis já estava bastante exausto. Poderia arrastá-lo, mas aquilo iria demorar muito. Mesmo assim, levantou-se, e puxou os dois braços de Ciel, lentamente, indo em direção a van. Realmente ele era bastante pesado para seu tamanho. Travis estava ficando mais fraco e cansado de fazer tantos movimentos, mas pelo menos teria a chance de salvá-lo, contrariando seus pensamentos que agora o consumiam. O filho de Apolo não poderia morrer ali. Pelo menos não naquele momento.




No caminho, percebeu um olho de vidro no chão, juntamente com a chave da van, pegou-a rapidamente, colocando-a no bolso de sua calça. Se conseguisse arrastá-lo até a van teria, certamente, uma chance de sair dali sem ser atacado, e continuar a rota. O veículo ainda estava preso, e seria um pouco difícil para tirá-lo daquela situação, mesmo o semideus saber algumas coisas básicas de como dirigir um carro. Continuou arrastando seu companheiro pela pista, tendo o máximo de cuidado para não ser reconhecido e percebido por seus inimigos, que pareciam estar longe. Pensava se as costas de Ciel não estariam completamente machucadas e raladas naquele momento, mas não deu muita importância a isso. Moveu-o com dificuldade para perto da van, com a intenção de conseguir tirá-la dali e sair do tumulto, indo embora. Posicionou o filho de Apolo perto de algumas moitas que haviam ali perto, deixando-o confortável. Depois, fora em direção a van, e a examinara brevemente. Tentou empurrá-la, mas com certeza alguém iria o ver e ele iria ser atacado. Precisava de ajuda, naquele exato momento se fosse possível.




Então, ficou em silêncio. Algo se aproximara dele, mais precisamente atrás de si. Alguém estava ali, talvez examinando-o, ou pronto para atacar ou para oferecer ajuda. Sem hesitar, olhou para trás, preparando-se para uma possível batalha. Logo notou quem era. Um homem alto e pálido, que possuía todas as suas vestes na cor preta olhava-o com certa inquietação. Travis percebera que não era um mortal, pois eles não agiam daquele jeito. Era alguém poderoso, que parecia estar calculando as suas palavras, e, antes que o semideus pudesse falar algo, o homem logo começou:



- Não creio que tenham sido vocês os enviados do Olimpo... Vejo que realmente fazem pouco caso pelo desaparecimento de meu pai... - Falou ele, enquanto Travis olhava alternadamente para ele e para Ciel, desacordado. O homem com certeza era um Deus ou um semideus, pelo que havia dito. Não parecia querer atacar, mas sim querer uma resposta imediata para sua pergunta. Não era ameaçador, e o semideus desistiu de atacar. Logo, o filho de Zeus resolveu respondê-lo, sem hesitar nenhum instante.


- Creio que sim, senhor. - Pigarreou. - Sou Travis, filho de Zeus, muito prazer. - Estendeu sua mão. - Eu e mais quatro semideuses estamos em missão para achar a cura para acabar com a doença do sono, já tinha ouvido falar? - Perguntou, sentido-se meio sem jeito. - Bom, se pudermos ajudar em algo... Preciso salvar meu amigo. - Apontou para Ciel. - Ele fora atingido por uma bola de fogo, e está desacordado. - Piscou. - Á propósito, quem é o senhor e quem é o seu pai?



Travis ficara esperando a resposta do homem, tratando-o com máxima educação, gentileza e cortesia. Sabia que ele poderia ajudá-los, principalmente a curar Ciel. Ele deixou escapar um sorriso, e murmurou o nome de Zeus. Talvez aquilo fosse um sinal. Suas esperanças começavam a crescer novamente. Eles poderiam sair daquele lugar se o homem estivesse disposto a ajudar e se fosse poderoso. Mas, e se ele estivesse ali para liquidá-los?






Armas levadas:
 

Itens levados:
 

Poderes utilizados:
 

travis wears Click Here music: Fun. - We Are Young Click humor: normal note: ~tsc~

____


Travis Cooper Smith

Don't need reason, don't need rhyme Ain't nothin' that I’d rather do Going down, party time My friends are gonna be there too I'm on the highway to hell On the highway to hell
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Alicia C. Hills
Filhos de Afrodite
Filhos de Afrodite
avatar

Mensagens : 338
Data de inscrição : 03/09/2012
Idade : 20
Localização : Me pegue pela mão e me diga que você me levaria para qualquer lugar.

Ficha do personagem
Vida:
75/115  (75/115)
Energia:
115/115  (115/115)
Arsenal Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Tramas atuais - Wake up!   Dom 10 Mar 2013, 20:23


Wake Up | Trama

# Level 4;
# Post 005;
# Alicia | Filha de Afrodite;
# Algum lugar fora do Acampamento;
# Com Ciel, Lilian, ‘Aramis’ e Travis + Carinha psicopata q

A filha de Afrodite sentiu o impacto com o chão. Ouviu a explosão. Sentiu sangue jorrando de seu cotovelo direito e mãos, que estavam esfoladas, por tentar aguentar o peso de seu corpo. Obviamente, nada deu certo para ela. Seu mundo oscilava. Uma vez, vira um boneco de madeira vir em sua direção, porém, quando piscou, ele havia desaparecido. Um leve balanço, o mundo movendo-se. Sua cabeça doía muito. E assim, sucumbiu à dor e ao cansaço.
Acordou. O que havia acontecido? Onde estava? Onde estava Ciel? Desesperada, só conseguiu sentir as amarras quando tentou se mover. A dura cadeira de madeira a incomodava em sua postura, mas tentou não ligar. Procurava desesperadamente pelo filho de Apolo. Ela estava louca. Completa e literalmente louca.
Seu coração batia rápido, e a respiração estava entrecortada. Não conseguia mover um membro sequer. E, mesmo que não estivesse amarrada, não conseguiria. Sentia uma dor extrema vinda de cada um de seus músculos. As pálpebras pesavam levemente. Estava cansada, mas não sonolenta. Seu corpo implorava por um descanso, mas sua mente, ou melhor, a maior parte dela não permitia tal conforto. Não até achar ele.
Tentou acalmar-se. No fundo, sabia que de nada adiantaria ficar nervosa, se não soubesse onde estava, e se suas armas haviam permanecido com ela. Os olhos, arregalados de medo constaram que o broche ainda estava lá, juntamente com o relógio e o bracelete. Suspirou, mais calma agora. O resto não importava no momento. Ela apenas precisava saber como sair. E foi aí que percebeu a presença do tal homem. Prendeu a respiração, exasperada. O que estava acontecendo? Onde estava? Onde estava Ciel? As perguntas eram as principais coisas de sua mente, já não muito sã de si mesma. Examinou-o, com medo transparecendo em seus olhos. Não entendeu o porquê dos óculos. Eles estavam em lugar fechado, pelo amor dos deuses! O que raios um homem estava fazendo com óculos escuros? Bom dia, cinderela... Que olhos bonitos você tem... Seu primeiro pensamento? Socorro! Vou ser estuprada por um velho tarado que usa óculos escuros em lugares fechados!
Engoliu em seco. Não sabia o que fazer. Tentou falar, com a voz trêmula. Onde estou? Quem é o senhor? O que aconteceu? Onde está... Calou-se subitamente. Veio à sua mente que quanto menos ele soubesse, melhor seria. Bom, significava que sua mente voltava ao 'normal', se é que aquilo poderia ser considerado normal. Mordeu o lábio, com força. Deveria usar o poder de sua voz, tentar hipnotizá-lo, ou seria muito arriscado? Tudo o que tinha mente era que precisava fugir e encontrar os outros, principalmente o garoto de cabelos castanhos. O coração batia, descompassado.





Informações Adicionais:
 



____

Alicia Lewis-Patel Ward Carolline Hills
i was an angel living on the garden of evil
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ciel Evans
Filhos de Apolo
Filhos de Apolo
avatar

Mensagens : 70
Data de inscrição : 17/07/2012
Idade : 21

Ficha do personagem
Vida:
105/160  (105/160)
Energia:
130/160  (130/160)
Arsenal Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Tramas atuais - Wake up!   Seg 11 Mar 2013, 22:47



What?



Uhn? O que é isso? Estou com tanta dor...

Agitei os meus cabelos com a mão esquerda, cocei os olhos com força e estiquei os músculos das costas, das pernas e dos braços.

Lentamente, comecei a me familiarizar com o local: ruas de concreto, prédios altos, lojas em todos os cantos, carros, uma gigantesca selva de pedra. Mas... Cadê todo mundo? O fogo, os lestrigões, as pessoas, Travis, Alicia... ALICIA!

Naquela hora ela estava sangrando... Não, o sangue não era dela! Aquele vidro... os cortes... as pessoas.. E-ela matou? Por quê? Por que ela faria uma coisa dessas? O que estava acontecendo?

Senti algumas gotas quentes rolarem pelo meu rosto até se encontrarem em meu queijo e cair formando uma pequena marca arredondada no asfalto. Eu queria gritar, queria que tudo aquilo acabasse, eu estava confuso e não sabia o que fazer. Bem, não tinha ninguém ali, então não haveria problema em gritar.

- AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

Minha garganta ardeu, porém eu não chorei. Parecia que o grito espantou as preocupações que atordoavam minha mente e isso me deixou mais calmo. Agora eu precisava encontrar alguém.

Caminhei até o shopping que estava a algumas quadras de onde eu estava. Não havia ninguém nele, também. Entrei em uma loja de roupas e perguntei de havia alguém por lá, sem resposta, eu adentrei a loja e encontrei uma porta que dizia “Acesso restrito a funcionários”.

Eu abri a porta com a esperança de encontrar algum ser vivo, mas, para a minha surpresa, eu estava novamente no centro de Manhattan. E isso se repetiu em todas as portas que abri, se repediu quanto abri a porta de uma casa, quando a porta d um supermercado, quando abri a porta da loja de doces e Manhattan sempre aparecia.

Manhattan aqui, Manhattan ali, acolá, pra cá, pra lá.

Meus pés estavam doendo e o peso das minhas pernas estava acabando comigo. Eu precisava sentar e descansar por uns momentos. Minhas pálpebras cobriram meus olhos no mesmo momento que afundei meu traseiro no banco do Central Park.

Tentei relaxar meus músculos e esquecer por alguns momentos todos aqueles problemas. A suave musica que pairava sobre a praça era perfeita para a situação.

- Musica?

Uma garota com bochechar coradas e cabelos castanhos estava a alguns passos de onde eu estava sentado e seus dedos agitavam algumas cordas de um instrumento dourado. Apesar da musica ser muito calma e suave, ela era boa e não dava sono.

- Com licença – disse – Você sabe o que está acontecendo? Pode me ajudar?

- Na verdade, eu quem preciso de ajuda – ela disse sorrindo e sem parar de tocar o instrumento. Antes que eu concordasse ou discordasse, ela continuou – Eu perdi um item – começou – Um item muito importante e precisaria da sua ajuda para encontra-lo.

Eu queria ajudar, mas tudo estava tão confuso para mim. Não sabia onde estava, o que estava fazendo ali, não sabia quem ela era, ou de onde ela surgiu.

- Eu sinto muito, mas... Eu não faço ideia do que está acontecendo


Desculpas:
 

Armas levadas:
 

Armas utilizadas:
 

There's a time and place to die, but this ain't it ▬ Paramore
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mnemósine
Deuses Menores
Deuses Menores
avatar

Mensagens : 384
Data de inscrição : 23/04/2012

Ficha do personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Energia:
100/100  (100/100)
Arsenal Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Tramas atuais - Wake up!   Qui 14 Mar 2013, 23:08

Olás. Enfim, estou ocupada com algumas coisas off, mas não quero deixar ninguém no escuro. Por isso, algumas satisfações: não pretendo abandonar a trama, mas terei que aumentar os prazos, pois, pelo menos durante este mês estarei um pouco enrolada. Continuarei postando aqui [planejo postar a trama sexta, mais tardar sábado] mas quero deixar todos cientes. Para que meus problemas não interfiram no desenvolvimento do personagem e trama pessoal de vocês, libero-os para que postem em outras missões, etc. Isso vai um pouco contra a questão on/ off, mas não é justo que se prejudiquem por problemas meus - apenas peço bom senso dos meus players queridos.
Grata pela compreensão.

____

A.k.a.:
 


“Um povo sem memória é um povo sem história. E um povo sem história está fadado a cometer, no presente e no futuro, os mesmos erros do passado”.
(Emília Viotti da Costa, historiadora)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mnemósine
Deuses Menores
Deuses Menores
avatar

Mensagens : 384
Data de inscrição : 23/04/2012

Ficha do personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Energia:
100/100  (100/100)
Arsenal Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Tramas atuais - Wake up!   Dom 31 Mar 2013, 21:04

♦ Wake up! ♦


A garota dedilhava a harpa, sem desviar sua atenção, a música mudando, como se acompanhasse seus sentimentos, ora mais veloz, ora mais lenta, mas sempre triste. Ela continuava a falar, como se não ligasse para o que Ciel disse. No fundo, precisavam um do outro para sair dali.

- Meu pai me relegou uma tarefa aqui, mas não posso cumprí-la por culpa do meu irmão. Ele tem o cubo que abre as passagens do mundo onírico... Icélus está feliz com sua ausência, não quer que ele volte, ou que qualquer um dos meus irmãos retorno, e roubou a chave de mim. Você quer sair daqui... Eu quero meu pai e meus irmãos de volte. Ache as chaves, e ambos teremos o que buscamos. Se eu parar de tocar, Icélus irá descobrir... Cuidado, ele está em todos os lugares.

Ela continuava, a harpa com as cordas vivas, enquanto ela se esforçava para acompanhar, os dedos sangrando enquanto a cadência da música aumentava.

- Vá...

---

O homem olhava para Travis, sem saber como reagir. Ele estendeu as mãos lentamente, como se nunca houvesse cumprimentado alguém antes.

- Morfeu... Filho de Hipnos...

Ele soltou as mãos do cumprimento, colocando-as em um alforje que trazia consigo e fazendo movimentos no ar. O pó fino que ele espargia tomando a forma de um estranho elmo, que ele estendeu a Travis.

- Isso o ajudará.

Ele fez um gesto então, fazendo com que o corpo de Ciel desaparecesse.

- Não se preocupe com ele, está apenas dormindo... Nos domínios de meus irmãos. Vá e encontre o Coríntio, antes que seja tarde...

Com essas últimas palavras ele se afastou, mesclando-se ás sombras e desvanecendo-se.

---

Alicia ainda estava confusa, mas não conseguia se soltar. O estranho virava de costas para ela, deixando os óculos sobre a mesa e colocando luvas cirúrgicas nas mãos.

- Eu sou seu pior pesadelo, docinho...

Seus três sorrisos foram as últimas coisas que ela viu, antes do bisturi ser cravado em uma de suas órbitas.

---

Lilian e Tobias não tinham muito o que fazer. Tinham uma direção, mas faltava ainda o principal: a quem deviam entregar aquilo. Demoraria ainda um tempo - tinham se afastado bastante do grupo. Só deviam voltar - e rápido, antes que ficassem cada vez mais distantes.



₪ ₪ ₪ ₪ ₪


Status

Alicia
65 HP/ 115 MP
Sono: zerado pela dor

Ciel
105 HP/ 130 MP
Sono: - zerado

Lilian
148 HP/ 128 MP
Sono: 30%

Tobias
168 HP/ 158 MP
Sono: 30%

Travis
95 HP/ 90 MP
Sono: 30%


₪ ₪ ₪ ₪ ₪


Código:
♦ Lilian e Tobias - narrem suas ações, voc~es terão estye post para se organizarem. Lembrando que terão que fazer todo o caminho de volta. Vou considerar apenas essa postagem para isso, mas precisarão dizer como encontraram todos - busca aérea ou outro meio, já que se afastaram bem do ponto de origem e o caos não torna isso fácil.
♦ Ciel, se for procurar o Cubo, acabará na estátua da liberdade. Ao reparar melhor nela, ela não segura a tocha, e sim o cubo em mãos, desmontado. A estátua ganha vida e te ataca. Lembrando que o ambiente e o inimigo agem de acordo com sua vontade/ emoção - mas você não sabe disso e terá alguma dificuldade. Ao derrotar a estátua, o cubo é derrubado no chão, recuperando o tamanho normal.
♦ Alicia, ainda presa, ferida e sem armas - pode tentar seus poderes de persuasão ou qualquer outra coisa, se for coerente com a situação.
♦ Coloquem armas, poderes e perícias levados/ utilizados em spoiler

Dados da missão:
♦ Horário: 18h02
♦ Dia nublado, temperatura amena
♦ Prazo: 10/04

Boa sorte a todos

IMPORTANTE: Todos ganharão um "marcador de sono". Inicialmente, todos estarão no 0%. Irei aumentá-lo a cada postagem ou em ocasiões específicas. Isso indicará o sono natural de você, que influenciará em suas ações. O crescimento será devido às condições da trama, e se chegar a 100%, o personagem cairá na doença do noso, ficando inativo - haverá meios para diminuir isso, mas vocês só irão encontrar/ descobrir com o andamento das postagens, e dependendo de suas ações. Outras intervenções podem ocorrer, dependendo das interações dos players, que podem ou não afetar este e outros status. Sono induzido em geral será temporário, mas pode ter sua duração aumentada.


Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics

____

A.k.a.:
 


“Um povo sem memória é um povo sem história. E um povo sem história está fadado a cometer, no presente e no futuro, os mesmos erros do passado”.
(Emília Viotti da Costa, historiadora)


Última edição por Mnemósine em Dom 31 Mar 2013, 21:07, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mnemósine
Deuses Menores
Deuses Menores
avatar

Mensagens : 384
Data de inscrição : 23/04/2012

Ficha do personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Energia:
100/100  (100/100)
Arsenal Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Tramas atuais - Wake up!   Dom 31 Mar 2013, 21:06




____

A.k.a.:
 


“Um povo sem memória é um povo sem história. E um povo sem história está fadado a cometer, no presente e no futuro, os mesmos erros do passado”.
(Emília Viotti da Costa, historiadora)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Travis Cooper Smith
Filhos de Zeus
Filhos de Zeus
avatar

Mensagens : 238
Data de inscrição : 24/01/2013
Idade : 21

Ficha do personagem
Vida:
95/140  (95/140)
Energia:
90/140  (90/140)
Arsenal Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Tramas atuais - Wake up!   Sex 12 Abr 2013, 18:22



Wake Up! ♛
Wake wake, guys



Um pouco do sono afetava significativamente o filho de Zeus, e ele gostaria de poder cochilar um pouco antes de continuar essa grande jornada. A missão estava tornando-se mais complicada do que ele imaginava, ainda que o grupo estava separado. A chegada de um misterioso homem até o local onde estavam trouxe certas esperanças à Travis, mas não deve-se julgar pela aparência. Ele poderia ter sido mandado por alguém que queria vê-los mortos, ou para sequestrá-los. Enfim, ele não tinha opções. Ou fazia algo para sair daquele lugar ou ficava ali esperando a morte de Ciel, como a sua própria.


O tal homem ouvira todas as palavras que o semideus havia dito sem hesitar nenhum momento, prendendo a sua atenção à ele. Também o examinava, como se estivesse o selecionando para algo. Ele não era anormal, pelo que Travis via, sendo um perfeito humano. Aparentava ter sua idade por volta dos trinta anos, e vestia-se como um milionário britânico. O filho de Zeus já tinha algumas suspeitas que ele era um Deus, mas preferiu deixá-lo apresentar-se. Logo, o homem estendeu sua mão, lentamente, até a de Travis, que a apertou, hesitante. O homem apertou-a forte, e o semideus teve uma certa dificuldade para tirá-la. Então se apresentou.


- Morfeu... Filho de Hipnos...


É claro. Quem mais estaria ali se não fosse alguém ligado ao Deus do sono? O semideus soltou um sorriso, e limpou sua mão soada em sua camisa. Estava diante de mais um Deus. O terceiro, pelas suas contas, já que havia falado uma vez com o Sr. D, e várias outras com Hefesto. Morfeu era diferente. Era pálido e apresentava ter dormido por vários anos. Passava um certo medo, mas isso poderia ser superado. Antes que o filho de Zeus pudesse falar algo, o Deus colocou suas mãos em um alforje que trazia consigo, e fez alguns movimentos no ar. Travis olhava espantado para a cena, imaginando o que ele estava fazendo. Esperava que não fosse nada ruim, mas isso nem sempre acontecia, tratando-se do mundo imortal.


De repente, um pó fino que ele espargia transformou-se em um estranho elmo, que Morfeu entregou à Travis. Sem saber o que fazer, o filho de Zeus rapidamente pegou o objeto, já que ele o oferecia. Um presente? Claro que não. Uma ajuda. Estava entregando algo para que o semideus tivesse uma ajuda a mais. Talvez para encontrar a resposta de algumas perguntas que ele se fazia, ou em sua busca por seus amigos. Então, antes que o semideus, novamente, pudesse falar algo, Morfeu continuou.


- Isso o ajudará..


Então, com um gesto, fez com que o corpo de Ciel desaparecesse. Travis olhou-o com certa perturbação. Onde teria levado Ciel? Estava bem? Ele resmungou algo baixinho, ainda olhando para o local onde estava Ciel. Havia sido levado para outro lugar. O Deus olhou para o lado, observando a inquietação do momento.


- Não se preocupe com ele, está apenas dormindo... – Ele sorriu. - Nos domínios de meus irmãos. Vá e encontre o Coríntio, antes que seja tarde... – Com essas palavras, Morfeu afastou-se de Travis, mesclando-se às sombras desvanecendo-se. Travis inquietou-se. Coríntio? Jamais havia ouvido falar dele. Onde iria encontrá-lo? O que o Elmo poderia ajudar? Morfeu o deixara com a pulga atrás da orelha.









Armas levadas:
 

Itens levados:
 

Poderes utilizados:
 

travis wears Click Here music: Fun. - We Are Young Click humor: normal note: ~tsc~

____


Travis Cooper Smith

Don't need reason, don't need rhyme Ain't nothin' that I’d rather do Going down, party time My friends are gonna be there too I'm on the highway to hell On the highway to hell
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Alicia C. Hills
Filhos de Afrodite
Filhos de Afrodite
avatar

Mensagens : 338
Data de inscrição : 03/09/2012
Idade : 20
Localização : Me pegue pela mão e me diga que você me levaria para qualquer lugar.

Ficha do personagem
Vida:
75/115  (75/115)
Energia:
115/115  (115/115)
Arsenal Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Tramas atuais - Wake up!   Sex 12 Abr 2013, 20:56


Wake Up | Trama

# Level 4;
# Post 006;
# Alicia | Filha de Afrodite;
# Algum lugar fora do Acampamento;
# Com Ciel, Lilian, ‘Aramis’ e Travis + Carinha psicopata q

Eu sou seu pior pesadelo, docinho... O que ele quis dizer com aquilo? A garota não prestava atenção em suas ações. Procurava alguma saída. E então, a dor a atingiu. Ela berrou. Sangue caiu. Sangue. Vermelho. Doloroso. Horrível.
O líquido atrapalhava a sua visão do olho não atingido, mas ela mal o abria. Estava agonizando com a mais excruciante dor que já havia sentido em sua vida inteira. Ela não pensava mais. Queria morrer logo, caso isso acabasse com a dor. Se tentasse piscar ou mover seu olho, outro grito saia de sua boca, enquanto a sua face, agora defeituosa e manchada escorriam lágrimas. Ela havia merecido, não é mesmo? Matara alguém. E agora, sabia como fora.
Não sentia mais nada do lugar atingido. Não queria sentir mais. Sua mente tentava trabalhar. Sua mente tentava ocultar a dor, mas não estava tendo sucesso. Alicia estava acabada. E quando falou, a voz estava rouca, e gemidos saíam de sua boca, ao tentar mover a cabeça, já que o simples movimento fazia uma pressão insuportavelmente dolorosa. Por... Porque você não me solta? Será bem mais fácil para negociarmos algo, não acha? Eu... Eu acho que você deveria me soltar agora, sem ressentimentos, não... Não é? Não concorda? A fim de dar mais força à sua pequena habilidade, a filha de Afrodite concentrou-se, tentando ignorar a dor. Ocasionalmente, tinha que morder o lábio para não gemer.
A concentração a fatigava, mas tinha que sair dali. Tinha que encontrar os outros. Urgentemente. Primeiro, tentou um velho truque, o da beleza, algo já natural para a garota. E então, uma habilidade nunca testada antes por ela. Tentava acalmar as ações do homem que no momento odiava. Ela não sabia se aquilo daria certo, apenas torcia que sim.
Ele é louco. Como se ela fosse muito diferente disso. As lágrimas continuavam escorrendo e várias caíam em sua roupa, que estava manchada pelo sangue, mas isso não importava. Ela precisava fugir. De tudo e de todos. Ela queria fugir. Mas... Algo a prendia. E ela não sabia o que era. Talvez fosse a sede por vingança. Talvez, as amarras. Talvez, o simples pensamento de que algo estava faltando. E que precisava descobrir o que.
Não importava. Não para ela. Não naquele momento. Não naquele dia. O incrível era que, mesmo com o rosto manchado e um olho defeituoso, ela parecia estar maravilhosa. Vamos torcer para que o homem achasse o mesmo.





Informações Adicionais:
 



____

Alicia Lewis-Patel Ward Carolline Hills
i was an angel living on the garden of evil
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Tobias B. Scherer
Ceifadores de Thanatos
Ceifadores de Thanatos
avatar

Mensagens : 61
Data de inscrição : 08/12/2012
Idade : 21

Ficha do personagem
Vida:
168/183  (168/183)
Energia:
158/183  (158/183)
Arsenal Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Tramas atuais - Wake up!   Dom 14 Abr 2013, 20:29




For you, how much is a life worth?


Sons do Alem



Desculpe pelo atraso, mas estou tendo alguns problemas para entrar/redigir os posts.
Obs: Eu não consegui inventar algo bom o suficiente para a mudança de caminho, minhas desculpas

Um som agudo tomou conta de minha mente.

Era indescritível, um som metálico agudo, quase inaudível, mas muito irritante e doloroso. Acabei caindo de joelhos no caminho, pelo som. Tentei levantar-me, mas minhas pernas não correspondiam aos meus desejos. Depois de muito esforço, fiquei de pé, mas cambaleei para trás. Para meu espanto, a dor passou como um raio o que fez-me arregalar os olhos.

Tentei dar mais um passo para frente, mas a dor voltou, alucinante e provavelmente pior do que antes, pude distinguir, ou julgar distinguir, um som de uma voz feminina ao fundo, baixa e alegre, rindo de minha desgraça. Não eram preciso apresentações.

Fiz um gesto com a mão, pedindo para que Lily parasse por um instante. Com esforço, ergui meu olhar para ela e disse com a voz dolorida:

- Algo me diz que é melhor voltarmos... Será que é realmente urgente esse bilhete?

Apoiando-me na foice, fiquei totalmente erguido, observando o caminho a nossas costas.

- Não vai ser fácil - respondi depois de uma longa pausa - Mas acho que você pode voar e eu me viro aqui embaixo... Talvez achar os outros para ver se eles ainda estão vivos...

Não dei nenhum passo, pois não estava em condições de recusar.

- Bem, pode escolher, seguir em frente ou voltar... Não estou bem em condições de resistir.



End Post


Armas Utilizadas:
 

Poderes Utilizados:
 

Notas Finais e Descontos:
 





Template criado por Thiago Leveck e editado por Tobias B. Scherer Template criado por Thiago Leveck e editado por Aramis H. Lafored

____




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mnemósine
Deuses Menores
Deuses Menores
avatar

Mensagens : 384
Data de inscrição : 23/04/2012

Ficha do personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Energia:
100/100  (100/100)
Arsenal Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Tramas atuais - Wake up!   Qua 17 Abr 2013, 21:49

Aguardando os outros players, prazo estendido até sábado, dia 20/ 04

____

A.k.a.:
 


“Um povo sem memória é um povo sem história. E um povo sem história está fadado a cometer, no presente e no futuro, os mesmos erros do passado”.
(Emília Viotti da Costa, historiadora)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lilian Froze
Filhos de Nêmesis
Filhos de Nêmesis
avatar

Mensagens : 120
Data de inscrição : 28/04/2012
Idade : 20
Localização : Longe de tudo.

Ficha do personagem
Vida:
148/158  (148/158)
Energia:
128/158  (128/158)
Arsenal Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Tramas atuais - Wake up!   Sab 20 Abr 2013, 14:46




beautiful nightmare

plot: wake up!




Depois de acabarem com aquele lestrigão, o casal começou a andar para fora daquele caos. Os monstros estavam fazendo o universo voltar às suas origens naquele local. Gritos agudíssimos de mulheres em pânico, velhos e crianças caindo ao chão, homens pisando em outros para conseguirem sair dali... Ah, que bela cena.

O sorriso da rosada era sempre presente.
Nada como um pouco de sofrimento alheio.

Tão distraída com tudo aquilo, só percebeu o sofrimento de Tobias quando este lhe fez um movimento com a mão, pedindo para que parasse. As turmalinas rosadas o encararam, com um pingo minúsculo de algo parecido com preocupação. Ouviu as palavras dele, espreguiçando-se:

Bem, como eu disse, só o Travis me importa de estar vivo. Ciel e Alicia podem ser esquartejados, isso não é da minha conta – ela deu uma pequena pausa, colocando o braço dele em seus ombros – Não vou voar, você está lerdo demais andando sozinho.

Sim, por incrível que pareça, Lilian Froze ia ajudar alguém.

Se concordar, eu posso rastreá-lo.


Armas e Itens Levados:
 

Poderes Utilizados:
 

Notas Finais:
 


TAGGED: Argos, Alicia, Ciel, Dogs of Hell (?), Laestrygonians, Nêmesis, Tobias & Travis WEARING: jeans, t-shirt of blood, black All Star, black bag and black robe. NOTES: nobody read this, lalala ~

• by Mari from OPS!&TdN

____


Lilian {Takuto} Froze
Once upon a time :: I've loved someone :: But today... :: I want you all to disappear
Thanks Thay Vengeance@ Cupcake Graphics

...:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Orfeu
Deuses Menores
Deuses Menores


Mensagens : 52
Data de inscrição : 05/01/2013
Localização : Algum lugar onde o sol possa aquecer seus ossos.

Ficha do personagem
Vida:
999999999/999999999  (999999999/999999999)
Energia:
999999999/999999999  (999999999/999999999)
Arsenal Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Tramas atuais - Wake up!   Sex 04 Out 2013, 21:28



Evento Cancelado


Em razão do afastamento da Narradora e da inatividade dos participantes, o evento foi cancelado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Tramas atuais - Wake up!   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Tramas atuais - Wake up!
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2
 Tópicos similares
-
» House, Comandos atuais
» [TRAMA] Animal Sagrado
» Tramas dos Personagens

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Tártaro :: Missões Canceladas/Concluídas-
Ir para: