InícioInício  PortalPortal  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Atenção deuses! Há um aviso no Staff Loungue para vocês, entrem e leiam.

Important: Seu avatar é registrado? Ainda não?! Evite levantes, corra aqui: [MENINOS | MENINAS].
EM REFORMA, AGUARDEM! Novidades virão, algo que já estava mais do que na hora, não acham?!

Compartilhe | 
 

 Busca aos semideuses perdidos [ Missão comum externa para Ellen Bergossi e Samantha Coffey]

Ir em baixo 
AutorMensagem
Dionísio
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos
avatar

Mensagens : 187
Data de inscrição : 04/01/2013
Idade : 21
Localização : Casa Grande

Ficha do personagem
Vida:
99999/99999  (99999/99999)
Energia:
99999/99999  (99999/99999)
Arsenal Arsenal:

MensagemAssunto: Busca aos semideuses perdidos [ Missão comum externa para Ellen Bergossi e Samantha Coffey]   Ter 22 Jan 2013, 11:37






Busca aos semideuses perdidos
Quíron estava aflito. Ele tinha acabado de receber boas
novas, que de boa, não tinha nada.



O Centauro estava a ponto de explodir em chamas e sua cabeça
parecia uma bigorna carregada de problemas e todos eles tinham um só destino:
Chernobyl. Aquela cidade estava realmente trazendo problemas para o Acampamento
Meio-Sangue e para o Olimpo. O melhor mesmo seria encaminhar um exército com
todos os semideuses e dá um basta naquilo tudo. Mas, Quíron estaria colocando
vidas e mais vidas em risco mortal, e com uma chance mínima de conseguir
qualquer êxito.



Qual era dessa vez?


Quíron havia sido informado que semideuses vindos da parte
oriental do mundo estavam se “perdendo” inexplicavelmente em Chernobyl, a
cidade fantasma. Ele não poderia arriscar em quantidade e assim enviar vários
semideuses para um mesmo local, seria suicídio e uma matança infernal onde os
vencedores não seria os Meio-sangues. Ele teria que investir em qualidade, e
então um nome surgiu em sua cabeça: Ellen Bergossi. Uma semideusa preparada e
com um bom tempo no Acampamento além de vários êxitos obtido durante toda sua
vida.



Mas Quíron também estava ciente de que Ellen não daria conta
sozinha daquele problema enorme! Então ele resolveu chamar outra semideusa, que
não era tão forte quanto a Ellen, mas meia-irmã da mesma, duas filhas de Hades
juntas poderia ser uma boa. Então ele convocou as duas á Casa Grande, a Ellen
Bergossi e a Samantha Coffey.



As duas compareceram no horário determinado e lá estavam
elas com Quíron e Dionísio dispostos em uma mesa circular, de um lado as
semideusas do outro os Chefes de Acampamento. Dionísio então iniciou as
instruções:



- Chernobyl. Esse é o destino de vocês duas vocês terão que
ir resgatar semideuses perdido na cidade fantasma. Como sabemos onde eles
estão? Simples, filhos de Athena e de Hefesto trabalharam juntos e fizeram esse
equipamento que detecta meio-sangues aonde quer que eles estejam. Informadas? –

Disse Dionísio com o mesmo ar esnobe de sempre – Levem todas as suas armas e
aqui está outro presente, um cantil de água interminável e um saco de doçuras
mágico, que pode dá biscoitos recheados a qualquer momento. Tudo entendido?



As meninas assentiram um tanto receosas. Então, Quíron
continuou:



- Vocês receberão dois cães infernais como transporte. Como
são filhas de Hades eles darão a carona com todo prazer. Lembrando que assim
que eles chegarem estarão inutilizável já que a viagem nas sombras pesará
neles. Tudo certo? Vocês sairão daqui á uma hora. Estejam prontas.



As garotas saíram da Casa Grande rezando em silêncio para a
missão ser bem sucedida. E ambas voltassem vivas.






Requisitos para cumprimento da missão:
Código:
> Nessa primeira parte, vocês narrarão até chegar a Chernobyl;

> Tempo máximo para postagem: 10 Dias

> Boa Sorte Campistas.

____

Dionísio
Senhor para você • Deus do Vinho • Deus da Loucura • Deus da orgia e prazeres carnais •Thanks Larissa Sant @ Sugar Avatars


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ellen Bergossi
Filhos de Hades
Filhos de Hades
avatar

Mensagens : 66
Data de inscrição : 21/10/2012
Idade : 20
Localização : Mundo Inferior, abusando o Hades.

Ficha do personagem
Vida:
100/218  (100/218)
Energia:
90/218  (90/218)
Arsenal Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Busca aos semideuses perdidos [ Missão comum externa para Ellen Bergossi e Samantha Coffey]   Ter 22 Jan 2013, 12:11







TAGGED: Samantha, Dionísio, Sr. D
NOTES: None
CLOTHES: Aqui

XOXO KitKat@SA



Missão!
Eu estava muito bem, obrigada. Tinha comido, tinha treinado, tinha ido à enfermaria e contrabandeado alguns doces para dentro da minha boca. Estava muito feliz e pensando se aquela velha superstição de que alegria de semideus dura pouco quando fui chamada para a Casa Grande.

"Será que eles descobriram que eu tenho um estoque secreto de coxinhas?" pensei aterrorizada enquanto caminhava calmamente para a Casa Grande. Não podia ser... Não vou viver sem coxinha! Mas eu pude ver que não era isso logo quando avistei uma de minhas irmãs.

Samantha não é tão diferente de mim: cabelos claros, lisos e um rosto de quem jamais faria algum mal para alguém. Ela parecia legal, mas eu nunca tinha conversado com ela. Mas nessa hora, não pude refrear minha curiosidade.

- Samantha! - chamei.

Ela me olhou e então fez uma cara de surpresa. Pelo jeito, também não sabia que eu fora chamada.

- O que você faz aqui? - perguntamos juntas - Eu fui chamada.

- O rato roeu a roupa do rei de Roma e a rainha perversa roeu o resto. - falei rapidamente.

Ela me olhou com uma cara de que-erva-essa-menina-fumou.

- Você não sabe para que fomos chamadas? - ela me perguntou.

- Nem faço ideia. - falei.

A Casa Grande estava como sempre... Grande. Nós subimos os degraus da varanda e então eu pude ver o Sr. D jogando algo com Quíron. Provavelmente Pinochle. Eles estavam em uma mesa redonda que tinha duas cadeiras vazias. Eu e Samantha nos sentamos na frente do Senhor D., sem esperar sua permissão. Filhas de Hades vida louca.

- Chernobyl. Esse é o destino de vocês duas - "Cherno-o quê?" pensei - Vocês terão que
ir resgatar semideuses perdido na cidade fantasma. Como sabemos onde eles
estão? Simples, filhos de Athena e de Hefesto trabalharam juntos e fizeram esse
equipamento que detecta meio-sangues aonde quer que eles estejam. Informadas?

ele nos entregou uma coisa que parecia um walkie talkie – Levem todas as suas armas e
aqui está outro presente, um cantil de água interminável e um saco de doçuras
mágico, que pode dá biscoitos recheados a qualquer momento. Tudo entendido?


Ele nos entregou os presentes. Eu assenti.

- Vocês receberão dois cães infernais como transporte. - "ISSO!" pensei - Como
são filhas de Hades eles darão a carona com todo prazer. Lembrando que assim
que eles chegarem estarão inutilizável já que a viagem nas sombras pesará
neles. Tudo certo? Vocês sairão daqui á uma hora. Estejam prontas.


Eu saí saltitante da Casa Grande.

- Cães infernais! Cidade fantasma! - cantei - É isso aí, é isso aí, vamos detonar!

Então eu segui dançando para o chalé de Hades, indo buscar minhas armas.

____

Ellen Bergossi

Crida do Than ♥️ Chalé XIII ♥️ Melhor Amiga Possessiva do Paulo ♥️ Thanks Lari S. @ Sugar Avatars



._.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://amo-ser-imperfeita.tumblr.com
Samantha Coffey
Filhos de Hades
Filhos de Hades
avatar

Mensagens : 35
Data de inscrição : 25/07/2012
Idade : 20

Ficha do personagem
Vida:
50/100  (50/100)
Energia:
50/100  (50/100)
Arsenal Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Busca aos semideuses perdidos [ Missão comum externa para Ellen Bergossi e Samantha Coffey]   Ter 22 Jan 2013, 17:26

Mal abri os olhos e já ouvia alguém batendo na porta do chalé e ao que parecia eu era a única que se encontrava ali. "Será que ninguém pode dormir em paz hoje em dia?" pensei irritada enquanto levantava da cama para abrir a maldita porta e mandar o grande imbencil para o quinto dos infernos.
- Você está sendo chamada na casa grande, Sr. D quer falar contigo Sammy - disse um sátiro. Neste momento eu realmente despertei, a raiva e irritação desapareceram rapidamente. Engoli em seco pensando as piores coisas possíveis para o Sr. D estar me chamando... coisa boa é que não seria.
Soltei um suspiro e fechei a porta com força, assustando o sátiro, fiz minha higiene matinal e fui em direção a casa grande um tanto preocupada e bem pensativa. Tanto que só sai daquele estado quando ouvi alguém chamar por mim.
- Samantha! - Virei olhando para quem havia me chamado. Era uma de minhas irmãs, a olhei com um misto de surpresa e curiosidade perguntando-me porque ela também estava ali.

- O que você faz aqui? - perguntamos juntas - Eu fui chamada.

- O rato roeu a roupa do rei de Roma e a rainha perversa roeu o resto. - Ela falou rapidamente e eu a olhei confusa começando a rir. As proles de Hades eram uma loucura.

- Você não sabe para que fomos chamadas? - Eu perguntei.

- Nem faço ideia. - Ela falou.

A Casa Grande estava como sempre... Grande. Nós subimos os degraus da varanda e então avistamos o Sr. D jogando algo com Quíron. Provavelmente Pinochle. Eles estavam em uma mesa redonda que tinha duas cadeiras vazias. Nós nos sentamos na frente do Senhor D., sem esperar sua permissão.

- Chernobyl. Esse é o destino de vocês duas - franzi o cenho, esse nome não me era estranho - Vocês terão que ir resgatar semideuses perdido na cidade fantasma. Como sabemos onde eles estão? Simples, filhos de Athena e de Hefesto trabalharam juntos e fizeram esse equipamento que detecta meio-sangues aonde quer que eles estejam. Informadas? –ele nos entregou uma coisa que parecia um walkie talkie – Levem todas as suas armas e
aqui está outro presente, um cantil de água interminável e um saco de doçuras
mágico, que pode dá biscoitos recheados a qualquer momento. Tudo entendido?


Ele nos entregou os presentes. E assentimos.

- Vocês receberão dois cães infernais como transporte. - Sorri com isso, adorava os cães infernais e estava pensando em ter um como animal de estimação - Como são filhas de Hades eles darão a carona com todo prazer. Lembrando que assim que eles chegarem estarão inutilizável já que a viagem nas sombras pesará neles. Tudo certo? Vocês sairão daqui á uma hora. Estejam prontas.

Saímos da casa grande.

- Cães infernais! Cidade fantasma! - cantou minha irmã enquanto andávamos , ou melhor eu andava porque o que Ellen fazia era mais um gênero de dancinha maluca, até o chalé - É isso aí, é isso aí, vamos detonar!
Sorri para ela assentindo com a cabeça, seria uma aventura e tanto. Quando chegamos no chalé nos separamos, cada uma indo pegar o seus pertences. Enquanto remexia o bau que estava ao pé da minha cama pegando alguns perteces. Meu elmo da escuridão estava como um boné preto com as iniciais NY em vermelho vinho. Peguei meu colar da alma e o coloquei em meu pescoço, deibando o pingente por debaixo da blusa branca, e embainhadas minhas Adagas gêmeas de ferro estígio estavam em sua outra forma que era um anel duplo de caveira que estavam em minha mão direita.
- Ellen - chamei minha irmã enquanto pegava uma mochila cor vemerlho vinho - o local para onde vamos... Você sabe alguma coisa dele? - perguntei enquanto colocava umas duas mudas de roupa e matériais indispensáveis para a higiene e além disso coloquei os pertences que o Sr. D havia nos dado.
- O que? Sobre a tal Chernoalgumacoisa? Não, você sabe? - ela falou organizando as coisas dela, no meio de tudo eu vi um pote de plástico com alguns salgadinhos e ela estava bem quase pronta levando todos os pertences dela.
- Bem... Eu sabia que aquele nome não me era estranho. Essa cidade fica na Ucrânia. E ela é conhecida como uma cidade fantasma pelo simples fato de lá ter ocorrido um acidente nuclear que liberou uma imensa nuvem radioativa contaminando o lugar. E creio que até hoje ela ainda possa ter vestígios de contaminação... - disse e Ellen pareceu um tanto pensativa quanto as informações que lhe forneci - Bem, vamos? - perguntei chamando sua atenção.
- Vamos, estou louca para ver naqueles cães infernais - ela cantarolou saltitante. Sorri para ela e seguimos até a arena onde se encontravam os nosso transportes.
Ao chegarmos na arena vimos que os cães infernais pareciam estar raivosos, eles rosnavam para quem se encontrava ali porém eram lindos. Eles eram grandes cães, do tamanho de leopardos. Possuiam os olhos vermelhos como sangue e pelos negros e lustrosos e seus dentes e garras pareciam bem afiados.
Olhei para Ellen e sorri, seria uma aventura e tanto. Nós nos aproximamos dos cães que ao sentirem nossa preseça ficaram mais calmos. Me aproximei lentamente do cão que estava na minha direção e afaguei a cabeça do mesmo, pareciam cães de estimação.
- Nós nos vemos na cidade fantasma, maninha - disse a Ellen sorrindo e montando no cão, sussurrando no ouvido dele Chernobyl, Ucrânia. A ultima coisa que vi antes de desaparecer nas sombras foi minha irmã em seu cão infernal. Daí em diante não conssegui ver mais nada.
Código:
 [/justify]
[justify]Elmo da Escuridão – É a réplica do elmo de seu pai. Transforma-se em qualquer tipo de acessório para a cabeça quando não está ativado. No formato original faz com que o semideus fique invisível por 5 turnos, e com que espíritos e monstros infernais (um ou dois no máximo) passem a obedecê-lo por dois turnos, já que acharão que você é alguém “superior” o submundo. Isto só pode ser utilizado uma vez por missão.[by Hades][/justify]
[justify]Colar da Alma – Um colar de corrente de prata e com um pingente de caveira com olhos feitos de um cristal negro, quando ativado aumenta 5X a velocidade e força do semi-deus . Dura três turnos e só pode ser reativado depois de cinco turnos.[by Hades][/justify]
[justify]Adagas gêmeas de ferro estígio. – Ambas possuem cerca de meio metro de comprimento. Ao fim do cabo de cada uma há um caveira cuja possui olhos vermelhos. As adagas tem possuem a habilidade única de absorver as almas que ceifa, tornando-a mais resistênte e poderosa à cada alma que pega. Se transformam em um anel duplo de caveira. [Total de Almas: 0][by Hades][/justify]
[justify]Cantil de água – Um cantil de água interminável, com água mais ou menos gelada. Água mineral tirada da fonte do Rio de São Francisco {Item obrigatório da missão}[/justify]
[justify]Saco de Doçuras – Um saco colorido com bolachas recheadas intermináveis {Item obrigatório da missão}[/justify]
[justify]Equipamento Detector – Um equipamento azul e branco com uma pequena antena e apenas dois botões, o primeiro tem como função analisar o semideus em questão e detectar se seu sangue realmente tem metade divina. O segundo botão salva os dados e o nome do semideus em questão. {Item obrigatório da missão}[/justify]
[justify]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Dionísio
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos
avatar

Mensagens : 187
Data de inscrição : 04/01/2013
Idade : 21
Localização : Casa Grande

Ficha do personagem
Vida:
99999/99999  (99999/99999)
Energia:
99999/99999  (99999/99999)
Arsenal Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Busca aos semideuses perdidos [ Missão comum externa para Ellen Bergossi e Samantha Coffey]   Ter 22 Jan 2013, 19:39








Foi dada a largada e as duas garotas já estavam preparadas
em cima de seus devidos cães infernais. De repente, os cães saíram em direção a
Ucrânia, talvez dez minutos houvesse se passado quando as garotas capotaram do
freio brusco efetuado pelos cães, que desmaiaram assim que pousaram no chão em
fardo e cansaço.



As duas garotas então sacudiram a poeira das roupas e
andaram para a entrada da cidade.



Chegando lá, avistaram um garoto normal com os olhos fundos
e com uma imensa marca de olheira em volta dos olhos negros. O garoto não
parecia está bem, o que não importava as garotas. Então ele se aproximou das
garotas. Talvez fosse atacar? Não, ele apenas deu um nariz de palhaço para as
garotas que apenas olharam para o garoto com indiferença.



- O que é isso? – Perguntou Ellen, inconformada.


- Usem isso para ficarem livres da radiação que essa cidade
possui. –
Respondeu o garoto.


- E quem é você? – Indagou Samantha


- Sem pergunta difícil, por favor, apenas aceitem isso e
trajam seus caminhos. –
Concluiu o garoto se perdendo no leste da cidade.


Então colocando o nariz de palhaço mágico sobre os narizes
as meninas entraram na cidade, nem um pouco heroicas. Avistaram um castelo
estranho em mármore e tijolo. Ambas concordaram que aquele lugar deveria ser investigado.
O primeiro ponto fora escolhido. Mal sabendo ela que o mesmo lugar abrigava
alguns semideuses perdidos, rendidos por alguns Damphyrs e com certeza as garotas tinham que enfrenta-los caso quisessem salvar os semideuses. Não sabiam quantos eram ao certo, nem a quantidade de semideuses nem dos Damphyrs em questão, teriam que apelar para a sorte e para ajudinha de Hades

Era hora das duas garotas entrarem em ação.


Requisitos para cumprimento da missão:
Código:
[color=white]> A luta contra 3 Damphyrs terá de ser narrada.[/color]
[color=white]> Uma das duas garotas terá de ser capturada por um desses Damphyrs, entrem em um acordo.[/color]
[color=white]> Tempo para postagem: 10 dias[/color]
[color=white]> Boa sorte[/color]





____

Dionísio
Senhor para você • Deus do Vinho • Deus da Loucura • Deus da orgia e prazeres carnais •Thanks Larissa Sant @ Sugar Avatars


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ellen Bergossi
Filhos de Hades
Filhos de Hades
avatar

Mensagens : 66
Data de inscrição : 21/10/2012
Idade : 20
Localização : Mundo Inferior, abusando o Hades.

Ficha do personagem
Vida:
100/218  (100/218)
Energia:
90/218  (90/218)
Arsenal Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Busca aos semideuses perdidos [ Missão comum externa para Ellen Bergossi e Samantha Coffey]   Qua 23 Jan 2013, 17:14







TAGGED: Sammie, monstros
NOTES: None
CLOTHES: Aqui

XOXO KitKat@SA



Revoltas
Eu e a Samantha, que não sabia, mas eu apelidara de Sammie, acabamos rolando e não saltando dos cães infernais. Eles simplesmente caíram, mortos de cansaço. Eu me abaixei e coloquei umas bolachas perto do meu cão para quando ele acordasse, então tirei o pó da minha roupa.

Então um garoto normal foi ao nosso encontro. Quer dizer, "normal". Tinha olheiras como as de um panda em volta dos olhos negros. Ele nos deu um nariz de palhaço. "Quem esse menino está pensando que nós somos?" pensei.

- O que é isso? - perguntei.

- Usem isso para ficarem livres da radiação que essa cidade possui. - disse ele.

Espera, algo me diz que a radiação não se "pega" só por respiração.

- E quem é você? - perguntou minha irmã.

"Boa pergunta", pensei.

- Sem pergunta difícil, por favor, apenas aceitem isso e trajam seus caminhos. - ele disse.

Eu olhei para o nariz de palhaço e ele desapareceu de vista. Eu avistei um castelo de mármore e tijolo.

- Deveríamos ver isso... - falei para Samanta - Espera, o garoto disse trajam? Você sabe que isso significa vestem?

- Em tanta coisa para te incomodar, é o português dele que te deixa incomodada? - ela perguntou - Okay, vamos ver o castelo.

Nós nos aproximamos devagar do castelo. Eu revirava meu interior em busca de alguma presença num raio de cinco metros. Por fim, avistei uma placa ao longe.

- Chernobyl, Oblast de Kiev, Ucrânia. - falei apontando para a placa.

- Como você faz isso? - perguntou Samantha.

- Ahn... Acho que é uma coisa de ser filha de Hades. Posso ler, falar e entender qualquer idioma. - dei de ombros.

- Legal, espero aprender isso. - disse ela.

- Não gosto desse lugar. - falei - Tenho uma sensação ruim sobre isso. Acho que algo ruim vai acontecer.

- Somos semideusas, princesas do Submundo. Sempre vai ter algo ruim para acontecer. - ela disse.

- Mesmo assim, vou manter meus itens principais o mais próximo de mim. - falei.

Automaticamente eu esfreguei meu anel no dedo, verifiquei se o meu elmo estava bem preso e senti o colar de caveira em meu colo. Andamos mais um pouco até a entrada do castelo. A parede era de uma coloração hipnotizante, mármore e tijolos, mesmo que improváveis juntos, são uma ótima combinação.

A porta era dupla de madeira que parecia muito grossa e muito cara. Era do estilo medieval, com puxadores e tudo. Eu segurei um, mas rapidamente tirei a minha mão para batê-la na outra: estava coberta de poeira.

- Mau sinal... - murmurei.

Eu ia checar novamente quando Samantha suspirou e chutou a porta, fazendo com que ela se abrisse com um estrondo. E ela não parou aí: entrou no castelo como se não tivesse nada a temer.

- Sammie! - gritei indo atrás dela - Wow.

O interior do castelo era algo que já fora muito lindo: nas paredes, cobrindo janelas redondas, cortinas de tecidos de aparência caros, poltronas que pareciam custar uma fortuna, chão de pedra e no teto, candelabros de velas.

Porém nada era mais tão majestoso: as cortinas estavam gastas e roídas por algo, as poltronas estavam em péssimo estado, o forro rasgado, o chão estava coberto por uma camada que parecia permanente de poeira e os candelabros já estavam totalmente cobertos por teias de aranha e poeira.

Tossi. Estava respirando poeira demais. Parece que aquele nariz estúpido não me ajudava com isso. Ao fundo, vi uma escada de pedra.

- Olhe. - apontei para Samantha.

Grande erro. A garota encheu o peito de ar e foi até a escada, parecendo determinada. No mesmo momento, procurei sentir movimentos no andar de cima, mas não tinha nada. Porém eu não poderia saber do segundo andar. Corri e agarrei o braço da minha irmã com força.

- Vamos voltar, Sam. - falei - Não tenho boas impressões sobre isso.

- Larga de ser covarde. - ela disse.

Meu sangue ferveu e meus ouvidos latejaram. Eu a empurrei no chão de pedra.

- JAMAIS ME CHAME DE COVARDE! - gritei.

- É o que você é! - ela disse e então se levantou e foi para a escada.

- ÓTIMO! MORRA! MAS EU NÃO VOU ATRÁS DE VOCÊ! SE VOCÊ NÃO VOLTAR EM CINCO MINUTOS, EU VOU EMBORA! - gritei - VOCÊ ESTÁ ME OUVINDO?

- Ela pode não estar ouvindo, mas eu sim. - disse alguém que puxou meu pescoço por trás.

Eu estava tão irada que abaixara a guarda! Droga! Me debati para sair e então tirei e ativei meu anel, jogando-o para cima, mas quem quer que tenha me agarrado me distanciou das minhas adagas, que caíram no chão cheio de poeira, reluzindo com um brilho maligno.

- ME SOLTA! - gritei.

Então eu ergui minhas pernas e as soltei com tudo, na intenção de fazer peso demais para que o ser me segurasse. Deu certo, mas eu caí no chão de poeira, arranhando toda a pele exposta. Eu ia falar algo, mas quando ergui o olhar, esqueci o que ia falar.

O que quer que ele fosse, era lindo. Sua pele era pálida, os cabelos ruivos e os olhos azuis. Era alto e atlético, vestia uma camiseta sem mangas preta e um jeans surrado. Não estava calçado. Mas quem se importa?

- Venha comigo. - chamou ele.

Eu prontamente fiquei de pé. Algo no fundo da minha mente me fez virar para as minhas espadas, mas ele agora estava do meu lado e virava meu rosto para perto do seu.

- Não precisa de armas. Venha ficar comigo. - ele disse e sorriu malignamente - Eu vou jantar.

Sem falar nada, o segui até a escadaria. Pisei no primeiro degrau, no mais lindo torpor. No segundo, ainda achando aquilo a maior sorte que acontecera na minha vida. Terceiro degrau: está faltando alguma coisa. Quarto: estou quase com certeza de que estou esquecendo algo. Quinto: o que eu estou esquecendo?

No sétimo degrau de pedra, eu me dei conta que estava a meio metro do chão. Gelei e então voltei a escada correndo o mais rápido que pude, o monstro atrás de mim. Eu avistei a minha adaga a cinco metros de distância e então comecei a correr para ela.

- Ah, não vai, não! - gritou ele para mim.

Eu não vi quando o monstro se jogou, mas senti quando ele caiu em cima de mim. Me debati, gritando.

- Isso, grite. - ele disse - Assim eu obterei ajuda.

Ele falava a verdade: quando estava começando o segundo grito (parei o primeiro por falta de ar), outro deles veio até mim. Ele era tão bonito quando o primeiro, porém mais musculoso e de cabelos negros e olhos castanhos.

- NÃO! - gritei - ME SOLTE! EU EXIGO QUE ME SOLTE!

Eles riram e o que chegara segurou um dos meus pulsos e me puxou. Ia lhe atacar quando o segundo segurou meu outro pulso. Eles se distanciaram um do outro e seguraram ainda mais forte meu pulso.

- Quem você é? É da realeza? - perguntou o segundo.

- EU SOU FILHA DE HADES! - gritei, indignada - ME SOLTEM OU VOCÊS VÃO SOFRER ETERNAMENTE NO TÁRTARO!

Eles riram ainda mais.

- Não me parece de nada. - disse o primeiro.

Com um grito de ódio, segurei as mãos deles. Imediatamente, pude sentir uma queimação nas mãos e eles me soltaram gritando. Graças ao Hades eu tinha Chuck para me ensinar o toque pútrido.

Eu então, aproveitando o torpor deles, passei por entre os monstros e alcancei minhas adagas. Infelizmente, eles não eram tão lerdos: um deles me chutou no quadril e eu so tive tempo de pegar uma delas. Mesmo assim, com o quadril doendo, me levantei, meio inclinada.

Eles riam de mim. Minhas mãos tremiam de raiva. Com um grito de puro ódio, eu corri para o primeiro. O segundo não se importou, ainda rindo de mim. Eu então levantei a minha espada e dei um giro, tentando matar a criatura desprezível.

Itens Levados:
 

Poderes Usados:
 

____

Ellen Bergossi

Crida do Than ♥️ Chalé XIII ♥️ Melhor Amiga Possessiva do Paulo ♥️ Thanks Lari S. @ Sugar Avatars



._.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://amo-ser-imperfeita.tumblr.com
Samantha Coffey
Filhos de Hades
Filhos de Hades
avatar

Mensagens : 35
Data de inscrição : 25/07/2012
Idade : 20

Ficha do personagem
Vida:
50/100  (50/100)
Energia:
50/100  (50/100)
Arsenal Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Busca aos semideuses perdidos [ Missão comum externa para Ellen Bergossi e Samantha Coffey]   Qui 24 Jan 2013, 19:46


Eu não sabia dizer mais o que era comum numa vida de semideus. Porém encontrar um garoto nada normal - isso ao meu ver - nunma cidade que devia ser "fantasma" era o cúmulo da estranhisse. Principalmente quando o garoto em questão possuía olhos fundos com uma imensa marca de olheira em volta de olhos negros como carvão e vinha nos oferencendo narizes de palhaço.

- O que é isso? - perguntou Ellen.

- Usem isso para ficarem livres da radiação que essa cidade possui. - disse ele.

"Como assim ficaríamos livres da radiação com narizes de palhaços? " indaguei mentalmente porém outras palavras saíram de meus lábios. - E quem é você?


- Sem pergunta difícil, por favor, apenas aceitem isso e trajam seus caminhos. - ele disse.

Eu olhei para Ellen, em seguida para o garoto e por fim para o nariz de palhaço. Pensava em todo o nosso trajeto até aqui e em como essa parecia a missão mais maluca da minha vida.


- Deveríamos ver isso... - falou Ellen atraíndo a minha atenção - Espera, o garoto disse trajam? Você sabe que isso significa vestem?

- Em tanta coisa para te incomodar, é o português dele que te deixa incomodada? - perguntei e um sorriso quase saiu de meus lábios, porém mantive a pose de séria. - Okay, vamos ver o castelo.

Nós nos aproximamos devagar do castelo. Eu estava meio incerta em relação a tudo, a missão estava parecendo fácil demais...

- Chernobyl, Oblast de Kiev, Ucrânia. - falou Ellen apontando para uma placa.

- Como você faz isso? - perguntei.

- Ahn... Acho que é uma coisa de ser filha de Hades. Posso ler, falar e entender qualquer idioma. - falou como se isso fosse natural para qualquer semideus.


- Legal, espero aprender isso. - disse por fim.

- Não gosto desse lugar. - minha irmã disse - Tenho uma sensação ruim sobre isso. Acho que algo ruim vai acontecer.

- Somos semideusas, princesas do Submundo. Sempre vai ter algo ruim para acontecer. - Disse sorrindo de canto.

- Mesmo assim, vou manter meus itens principais o mais próximo de mim.


Parei um pouco para pensar. Ellen era muito mais experiente e eu devia dar ouvidos ao que ela falava. Por esse motivo olhei para o anel em meu dedo com uma leve sensação de que algo ruim iria acontecer... Andamos mais um pouco até a entrada do castelo. A parede era de uma coloração hipnotizante, mármore e tijolos, mesmo que improváveis juntos, pareciam uma ótima combinação.

A porta era dupla de madeira que parecia muito grossa e muito cara. Era do estilo medieval, com puxadores e tudo. Eu segurei um, mas rapidamente tirei a minha mão para batê-la na outra: estava coberta de poeira.


- Mau sinal... - murmurou minha irmã.

Revireio os olhos, estava ficando um pouco impaciente com essa preocuação de Ellen, soltei um longo e pesado suspiro... Quem devia estar assim era eu e não ela. Em seguida chutei a porta, fazendo com que ela se abrisse com um estrondo. E entrei no castelo como se não tivesse nada a temer, o que era exatamente o contrário do que eu realmente sentia.

- Sammie! - Ellen veio atrás de mim - Wow.

O interior do castelo era algo que já devia ter sido lindo em outra era. Apesar de nas paredes, cobrindo janelas redondas, cortinas de tecidos de aparência caros, poltronas que pareciam custar uma fortuna, chão de pedra e no teto, candelabros de velas. Nada era mais tão majestoso: as cortinas estavam gastas e roídas por algo, as poltronas estavam em péssimo estado, o forro rasgado, o chão estava coberto por uma camada que parecia permanente de poeira e os candelabros já estavam totalmente cobertos por teias de aranha e poeira.

Enquanto eu avaliava o local ouvi minha irmã falar e apontar ara algo.

No momento em que tomei coragem para subir pela escada e envestigar... Ellen agarrou meu braço me empedindo.



- Vamos voltar, Sam. - falou ela - Não tenho boas impressões sobre isso.

- Larga de ser covarde. - Eu disse tomada por uma estranha sensação de irritação.
De repente eu estava no chão e minha irmã gritava comigo.



- JAMAIS ME CHAME DE COVARDE! - gritou.

Ter sido jogada daquele jeito me irritou mais ainda e o tom que ela usava comigo não me agradava. Então a respondi
- É o que você é!


- ÓTIMO! MORRA! MAS EU NÃO VOU ATRÁS DE VOCÊ! SE VOCÊ NÃO VOLTAR EM CINCO MINUTOS, EU VOU EMBORA! - gritou novamente, estava quase perdendo a cabeça quando ouvi algo estranho e deixei de prestar atenção em Ellen e subi as escadas. - VOCÊ ESTÁ ME OUVINDO?

Sentia como se algo me atraísse para cima. Derrepente tudo que acontecia ao meu redor parecia coisa de outro mundo... Até que ouvi - NÃO! - era a voz de Ellen - ME SOLTE! EU EXIGO QUE ME SOLTE! - Franzi o cenho, a voz dela parecia distânte demais. - EU SOU FILHA DE HADES! ME SOLTEM OU VOCÊS VÃO SOFRER ETERNAMENTE NO TÁRTARO!

Pisquei atônita e derrepente pareci despertar de meu transe. "Minha irmã está em perigo" minha mente me alertou. Olhei para baixo, havia subido praticamente metade da escada. Procurei minha irmã com os olhos e quando a avistei percebi que ela estava cercada por 2 Damphyrs.

Naquele momento o ar pareceu faltar para mim. Corri, descendo as escada de dois em dois degraus, mas ela parecia não ter fim.

- ELLEN! - gritei quando finalmente cheguei ao ultimo degrau. No mesmo instante senti alguém me agarrar pelo braço e me virar. Ele era um rapaz de pele pálida, os cabelos loiros e os olhos verdes. Era alto e atlético, vestia uma camiseta sem mangas branca e um jeans preto surrado. Perguntei-me quem seria ele, mas quando olhei em seus olhos ele pareceu desaparecer e Ellen estava a minha frente e não estava mais sendo atacada por ninguém. Minha mente pareceu dá um nó. Não era ela que a um segundo atrás estava senda atacada? Como ela conseguiu derrotar os monstros de uma só vez e sozinha?

Olhei ao redor e a castelo pareceu ter voltado ao tempo em que um dia fora bonito e havia vida naquele lugar. Pessoas andavam de um lado para o outro felizes e alegres, com roupas estranhas para o século atual. Franzi o cenho procurando pelo loiro que havia puxado meu braço antes de tudo isso... Ele não se encontrava mais ali. Minha cabeça doía, mas a minha frente minha irmã sorria como se estivesse no mundo fantastico e a vida fosse só arco íris e flores. Levei a mão a minha cabeça que latejava bastante. O tempo que havia passado com Ellen foi o suficiente para eu perceber que ela não me perdoaria tão fácil por tê-la chamado de covarde. Aquela ali na minha frente não era minha irmã, era o loiro, ele havia me colocado em um dos seus truques ilusórios.

Balancei minha cabeça, tentando sair da ilusão e vi o mundo ilusório oscilar na minha mente. Balancei a cabeça mais forte e o mundo real veio a tona me dando uma bela enxaqueca - que tentei ignorar ao máximo. A minha visão estava embaçada e a escuridão não ajudava em nada.

Alguns segundos depois meus olhos se acostumaram com a escuridão. Eu estava com as mãos e as pernas amarradas com corda e um nó bem apertado que quase prendia minha circulação sanguínea. O loiro se encontrava a minha frente com um sorriso zombemteiro.

Soltei um gemido de dor ao tentar me mecher e ele sorriu em escarnio.

- Ora, ora, ora... Temos aqui uma cria de Hades. Não? - Rosnei irritada e raivosa. Não estava com paciencia para brincadeiras ou zombação. Percebi que ainda estava com meus pertences, já que eles estavam disfarçados como pertences de mortais e minha mochila estava jogada em um canto qualquer. Uma idéia brotou em minha mente, mas antes tinha que descobrir quantos Damhyrs haviam e tentar tirar alguma informação deles.

- Quem é você? O que faz aqui? Onde estão os outros semideuses? - esperei ele responder...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Dionísio
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos
avatar

Mensagens : 187
Data de inscrição : 04/01/2013
Idade : 21
Localização : Casa Grande

Ficha do personagem
Vida:
99999/99999  (99999/99999)
Energia:
99999/99999  (99999/99999)
Arsenal Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Busca aos semideuses perdidos [ Missão comum externa para Ellen Bergossi e Samantha Coffey]   Sab 26 Jan 2013, 17:41



Direto para a armadilha.

As garotas foram direto para o "covil do lobo" apenas com uma diferença... De vez de ter lobos, lá no alto do castelo existia Damphyrs, seres mitológicos meio vampiros que possuem uma sedução inresistível.

Ellen havia desencadeado uma luta com dois deles, já que a mesma cedeu as seduções do mesmo. Ellen correu tentando recuperar as suas adagas conseguindo por as mãos em apenas uma, logo depois recebe um chute em seu quadril de um dos Dmaphyrs. A garota se recupera rápido e então gira com sua espada que infelizmente, alcançou somente as sombras que fora deixada no lugar dos Damphyrs que ali estavam.

Um Damphyr apareceu atrás de Ellen e puxou seu cabelo fazendo a mesma perder seu equilíbrio.

A fobia de Ellen a impediu de seguir a Samantha, e agora estavam separas já que um Damphyr seduziua Samantha e a levou para o sótão do castelo. Ellen estava com dois Damphyrs na sala principal do castelo, lutando pela vida.

No sótão a Samantha despertava e dava de cara com um Damphyr e seu ilusionismo. Então a mesma perguntou quem era aquele monstro e aonde estavam os semideuses, ela ainda sobre o efeito da ilusão não percebeu que havia duas crianças e um adolescente logo atrás do Damphyr.

- Andem os quatro levantem e cada entrem em suas devidas jaulas - Disse o Damphyr falando ainda usando seu charme.

Momentos depois todos estavam em suas jaulas. A Samantha seguiu o Damphyr com seu olhar sombrio, e o viu sentando-se próximo a saída do sótão, depois olhou o lugar e tentou encontrar seus detalhes. O sótão estavam em péssimas condições e um buraco rompia o chão, o que estava abaixo dele? Era arriscar pra saber. As jaulas eras de ferro normal e estavam posicionadas uma ao lado da outra, formando uma mini-cadeia. O sótão era grande e Samantha investigou a jaula em silêncio, avistando apenas o semideus mais velho á sua direita e a garotinha á sua esquerda.

Samantha pensou em iniciar uma conversa com um dos dois... Talvez fosse algo bom... Ou talvez não. Samantha teria que decidi.

Já a Ellen estava numa situação muito pior que a da amiga. Era dois Damphyrs contra uma filha de Hades. Ellen estava apenas com sua adaga e os Damphyrs a olhava com pena, Ellen não sabia o que havia acontecido com a Samantha e seu egoísmo não permitiu que ela pensasse em mais ninguém, apenas nela e nos Damphyrs.

Ellen acordou dos seus pensamentos com um pulo do Damphyr sobre ela. Logo depois o segundo Damphyr correu com uma velocidade sobrenatural e deu uma investida na garota fazendo a mesma voar para longe. Os dois Damphyrs se entreolharam e caminharam em direção da menina com as garras a mostra seguraram em seus pulsos. Ela se debateu e tentou se defender, mas eram dois contra um, o inevitável ocorreu os Damphyrs arremessaram a garota fazendo a mesma voar novamente para longe, quase apagando.

Ela se levantou. Estava fraca e não podia deixar isso barato. Uma voz soou no seu ovido: "Samantha, semideuses. Salve-os! Isso é uma obrigação"

Diretrizes da missão:
Código:
> Samantha está presa e deve encontrar uma saída coerente,. lembrando que a fuga pode ou não ser boa ideia. Samantha não sabe que Ellen está lutando contra os Damphyrs restantes, até porque não lembra se existiam mais deles naquele lugar.
> Um Damphyr está de segurança no final da porta do sótão.
> Lembrando: De hipóteses alguma narre as ações dos Damphyrs e nem deixe os semideuses perdidos morrerem ou até mesmo se arriscarem.
> Poderá ser narrado as ações já descritas pelos Damphyrs logo a cima.
> Tempo de postagem: 5 dias

HP E MP DOS DAMPHYRS

Damphyr 1 (Lutando com Ellen)
Spoiler:
 

Damphyr 2 (Lutando com Ellen)
Spoiler:
 

Damphyr 3 (Vigiando Sótão)
Spoiler:
 




Poderes feitos por Mnemósine e [http://santuarioolimpiano.forumeiros.com/u416]Dionísio [/url].
Template feito por chay at OPS! e editado por ~Aahron.

____

Dionísio
Senhor para você • Deus do Vinho • Deus da Loucura • Deus da orgia e prazeres carnais •Thanks Larissa Sant @ Sugar Avatars


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ellen Bergossi
Filhos de Hades
Filhos de Hades
avatar

Mensagens : 66
Data de inscrição : 21/10/2012
Idade : 20
Localização : Mundo Inferior, abusando o Hades.

Ficha do personagem
Vida:
100/218  (100/218)
Energia:
90/218  (90/218)
Arsenal Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Busca aos semideuses perdidos [ Missão comum externa para Ellen Bergossi e Samantha Coffey]   Dom 27 Jan 2013, 09:58







TAGGED: Sammie, monstros
NOTES: None
CLOTHES: Aqui

XOXO KitKat@SA



Revoltas
Eu estava otimista, achando que ia conseguir pelo menos acabar com um dos monstros, mas minha adaga somente cortou o ar. Com meu quadril ainda latejando, minhas pernas não seriam de grande utilidade e a minha agilidade seria quase nada.

Cerrei os olhos, recuando. Eles riram e avançaram para cima de mim. Quando eu menos esperava, um deles chegou por trás de mim e puxou minhas madeixas loiras, fazendo com que eu perdesse o equilíbrio, caindo de lado em cima da parte do quadril que já estava doendo. Soltei um grito de metade de dor e metade de ódio.

Eles me olharam com metade gozação e até pena... Deve ser minha imaginação. Um deles pulou sobre mim. Mal tive tempo de erguer a adaga e o segundo Damphyr correu com uma velocidade sobrenatural e me jogou para longe. Minha visão ficou embaçada e lágrimas brotaram dos meus olhos.

Eu só pude ver os dois monstros andando na minha direção como vultos, graças à minha visão embaçada. De repente, senti uma dor nos pulsos e comecei a me debater, mas eles me arremessaram para longe. Dessa vez, não pousei no chão, mas bati na parede. Soltei um grito que eu tinha certeza que seria ouvido na cidade toda.

Eu estava morrendo. Estava quase sentindo isso. Lágrimas de dor e de ódio escorriam livremente pela minha face. Eu tinha cortes por todo o corpo e algo molhado escorria da minha testa. Eu podia apostar que era sangue. Cerrei os dentes, lutando contra o mar de dor. "Eu sou a princesa do submundo e eu não vou desistir", pensei em meio à dor.

Com muita dor e esforço, eu me levantei. Um soluço me escapou, mas eu ergui minha cabeça. Uma voz soou no meu ouvido, vinda do nada: "Samantha, semideuses. Salve-os! Isso é uma obrigação". Então me ocorreu um estalo e eu sorri perversamente. Era hora dos meus bebês entrarem em ação.

- É só isso que vocês têm? - gritei e eles se entreolharam, desconfiados - Vocês não são páreo para mim! CONHEÇAM! - eu então deixei minha adaga cair e abri os braços - OS PODERES DE UMA VERDADEIRA... FILHA... DE... HADES!

Eu então desabei no chão, quase apagando com o esforço de convocar os meus lindos cães infernais. Por um momento em que os monstros riram, nada aconteceu. Eles avançaram para mim. Mas, num som de pano sendo rasgado, dois cães do tamanho de leopardos emergiram das sombras à minha volta.

- Ataquem! - gritei com minhas últimas forças.

Então, suada, dolorida e cheia de sangue, eu caí no chão. Antes de perder a consciência, tive um último pensamento: "Me desculpe, Sammie, eu tentei".


Itens Levados:
 

Poderes Usados:
 

____

Ellen Bergossi

Crida do Than ♥️ Chalé XIII ♥️ Melhor Amiga Possessiva do Paulo ♥️ Thanks Lari S. @ Sugar Avatars



._.


Última edição por Ellen Bergossi em Dom 27 Jan 2013, 11:09, editado 2 vez(es) (Razão : HTML)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://amo-ser-imperfeita.tumblr.com
Samantha Coffey
Filhos de Hades
Filhos de Hades
avatar

Mensagens : 35
Data de inscrição : 25/07/2012
Idade : 20

Ficha do personagem
Vida:
50/100  (50/100)
Energia:
50/100  (50/100)
Arsenal Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Busca aos semideuses perdidos [ Missão comum externa para Ellen Bergossi e Samantha Coffey]   Dom 27 Jan 2013, 21:20

Vi o Damphyr sentando-se próximo a saída do sótão, depois olhei o lugar e tentei encontrar seus detalhes. O sótão estavam em péssimas condições e um buraco rompia o chão, o que estava abaixo dele? Era arriscar pra saber. As jaulas eram de ferro normal e estavam posicionadas uma ao lado da outra, formando uma mini-cadeia. O sótão era grande e eu investiguei a jaula em silêncio, avistando apenas o semideus mais velho á minha direita e a uma garotinha á minha esquerda.

-Argh! Como eu pude ser tão idiota? - Comentei soltando um longo suspiro enquanto olhava o maldito de longe. Ele parecia não prestar muita atenção na gente, então. Decidi saber um pouco sobre os semideuses que estavam comigo.

- Qual o nome de vocês? - esperei eles responderem e mesmo que não respondessem insistiria - Hm.. Meu nome é Samantha.

Olhei para o anel em meus dedos, havia sido muita sorte eu ainda estar com meus pertences mágicos.

- Eu sou filha de Hades. Vocês são filhos de quem? - perguntei. E se eles se manivessem calados falaria " Por favor, respondam as minhas perguntas. Elas podem nos ajudar. Eu vim aqui para resgatá-los".

- Sabem quantos dele tem por aqui? - Se res-pondessem estaria bom para mim, se não... Continuaria a insistir, pelo menos até responderem alguma de minhas perguntas.

- Eu tenho um plano. - disse por fim, eu tinha um... a base para um plano, pelo menos era algo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Dionísio
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos
avatar

Mensagens : 187
Data de inscrição : 04/01/2013
Idade : 21
Localização : Casa Grande

Ficha do personagem
Vida:
99999/99999  (99999/99999)
Energia:
99999/99999  (99999/99999)
Arsenal Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Busca aos semideuses perdidos [ Missão comum externa para Ellen Bergossi e Samantha Coffey]   Sab 02 Fev 2013, 10:55

♦ Busca aos semideuses perdidos! Hora da Fuga !♦




Ellen tinha desabado no chão, mas os Damphyrs não notaram isso, teriam que encarar os dois Cães infernais que a Ellen tinha invocado.
Foi realmente uma luta sangrenta. Os dois Cães Infernais avançaram em um único Damphyr e o fez sentir seu braço sendo rasgado. O outro Damphyr desesperado em salvar seu amigo voou em cima de um dos Cães. Agora sim a luta estava justa.

O Damphyr com braço rasgado chegou a tentar bater no Cão infernal, mas o mesmo só conseguiu irritar mais o Cão e então foi rebatido contra a parede várias vezes até se uma hora se chocar contra a parede e virar pó. O Cão infernal então suspirou em cansaço e foi ajudar seu amigo, que não mais estava ali. O Damphyr tinha destruído um dos Cães infernais e agora só restava um Damphyr e Um Cão infernal, ambos cansados... Um olhou para o outro e então o Cão infernal tentou olhar para a sua dona, que ainda estava no chão... Aquilo fez o Cão gritar e avançar no Damphyr.
Aquela luta se tornou confusa e só deu para ver o Cão Infernal se desfazendo em pó e o Damphyr se rastejar até a escada e gritar pelo seu amigo:

- Lanny! Me ajude! Corra até aqui em baixo rápido! - Gritou o Damphyr ferido.

Lanny, que estava vigiando o sótão fez uma breve ameaça para os prisioneiros:

- Se tentarem fugir, vocês estarão caminhando para a morte, porque um exercito de Damphyr esperam vocês lá em baixo, para cumprir o ritual! -Lanny então, saí gritando... Ou rindo... Não era possível saber ao certo.

Lanny correu nas escadase quando viu seu amigo no chão gritou:

- Landypour o que aconteceu ?

- Não importa, apenas leve a semideusa desacordada para cima!

Então foi feito, enquanto Ellen subia desacordada Sammy aproveitava para perguntar aos prisioneiros:

- Como é o nome de vocês? São filhos de quem?

O maior revirou os olhos e então respondeu:

- Zane, filho de Hermes.


A garotinha sussurou baixo:

- Laila, filha de Afrodite.

O menino pequeno pulou e então ficou emburrado respondendo:

- Meu nome é Tristian, mas não sei quem são meus pais !

Samantha então disse:

- Não faz mal, chegando no Acampamento você será reclamado. Sou filha de Hades e tenho um Plano.


Sammy estava pensando em expor o plano, mas a conversa cessou com a batida da porta e então Samantha quase teve um ataque cardíaco. Ellen estava desacordada e foi posta mais longe dos outros e ouviu uma explicação bem lógica de Landypour:

- Deixe ela longe deles, essa é mais perigosa!

Agora Samantha esperava que a Ellen acordasse e juntos com os outros semideuses conseguissem sair dali... Vivos!



Diretrizes da missão:
Código:
> Essa é a hora de colocar um plano em ação, e esse tem um valor muito grande: A vida de vocês. Então tomem cuidado com o que vão fazer.
> Lembrando: Não narrem as ações dos meus NPCs.
> Vocês tem duas saída o buraco... E as escadas... Escolham bem por onde vão sair, caso consigam sair!
> Ellen não pode descobrir que está no alto, caso contrário a menina ficará em pânico e só servirá para ajudar no ritual deles. Sammy terá de "enganá-la"
> Essa narração tem que ser mais elaborada. Narrem o plano e ponha o mesmo em ação.
> Restaram dois Damphyr seus dados estarão mais abaixo e o de vocês também...
> Prazo de postagem: 5 dias
> Boa sorte, garotas do submundo!

DADOS DOS DAMPHYRS:


Spoiler:
 


DADOS DOS SEMIDEUSES:

Spoiler:
 

Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics

____

Dionísio
Senhor para você • Deus do Vinho • Deus da Loucura • Deus da orgia e prazeres carnais •Thanks Larissa Sant @ Sugar Avatars


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ellen Bergossi
Filhos de Hades
Filhos de Hades
avatar

Mensagens : 66
Data de inscrição : 21/10/2012
Idade : 20
Localização : Mundo Inferior, abusando o Hades.

Ficha do personagem
Vida:
100/218  (100/218)
Energia:
90/218  (90/218)
Arsenal Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Busca aos semideuses perdidos [ Missão comum externa para Ellen Bergossi e Samantha Coffey]   Ter 05 Fev 2013, 10:20







TAGGED: Sammie, monstros, semideuses
NOTES: None
CLOTHES: Aqui

XOXO KitKat@SA



Encarcerada
Eu acordei sem noção de tempo ou de onde estava. Por um momento delirante, achei que estava de volta ao chalé de Hades. Com certeza, a luz era pouca, mas então percebi que o chalé era ainda mais escuro. Bocejei e então abri meus olhos.

Minha cabeça doía quando eu sentei. Por um momento, tudo girou e então entrou em foco. Eu estava numa... Jaula? Samantha se encontrava do outro lado do cômodo, cercada por semideuses, todos também enjaulados. Claro, era escuro, mas escuridão não é um problema para as filhas de Hades, afinal, todas nós possuímos visão noturna.

Eu me espreguicei no espaço pequeno. Sammie estava muito quieta. Dei um muxoxo de insatisfação e então fiquei de joelhos.

- Onde estamos? - perguntei.

Ela abriu a boca quando ouvi um barulho metálico ao meu lado. Um dos monstros tinha batido com um taco de baiseball na minha jaula. Como um cão embravecido, rosnei para ele.

- Repita isso e eu mandarei que os mortos arranquem a sua cabeça, ser desprezível. - falei entredentes.

Eu não estava bem. Algo na minha cabeça zumbia e eu me sentia anormalmente mal-humorada e revoltada. Não tinha ideia do porque disso.

- Fique calada. - ele riu.

- Você sabia que eu sou a semideusa mais perigosa do meu Acampamento? - rosnei.

Normalmente eu era humilde, mas estava me sentindo muito revoltada para isso. Os semideuses pareceram mais animados, também. Ou talvez fosse só a minha imaginação, não sei. Eu só sei que o sorriso dele vacilou. Essa era uma boa estratégia, afinal. Se eu obtivesse respeito...

De repente, me ocorreu que meu elmo ainda estava na minha cabeça. Se eu o ativasse, ele iria me respeitar... Eu seria invisível... Mas de nada adiantava ser invisível quando se está enjaulada.

- Então porque foi enjaulada? - perguntou o monstro com prazer.

- Porque vocês, ratos imundos, não me deram justiça. Em uma luta justa, você morreria em menos de duas rodadas... Cão. Por falar nisso, onde estão seus amigos? Ainda vivos? Suponho eu que não, já que soltei meus servos neles. Na verdade, eu tenho mais servos... Quer conhecê-los? - soltei um sorriso sinistro que aprendera com Chuck - Se não quiser, me obedeça. Você é um ser das Trevas, e eu sou sua princesa, rato imundo.

Então, revoltada, cuspi nele. Meu sangue já estava fervendo e eu me sentia cada vez mais poderosa, sendo curada pelas sombras.

Itens Levados:
 

Poderes Usados:
 

____

Ellen Bergossi

Crida do Than ♥️ Chalé XIII ♥️ Melhor Amiga Possessiva do Paulo ♥️ Thanks Lari S. @ Sugar Avatars



._.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://amo-ser-imperfeita.tumblr.com
Dionísio
Deuses Olimpianos
Deuses Olimpianos
avatar

Mensagens : 187
Data de inscrição : 04/01/2013
Idade : 21
Localização : Casa Grande

Ficha do personagem
Vida:
99999/99999  (99999/99999)
Energia:
99999/99999  (99999/99999)
Arsenal Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Busca aos semideuses perdidos [ Missão comum externa para Ellen Bergossi e Samantha Coffey]   Dom 17 Fev 2013, 12:55

♦Hora da avaliação!♦




Missão encerrada por desistência da player: Samantha Coffler.

Ellen Bergossi:

XP - 330XP

Samantha Coffler (Perca de 100xp por desistência)

XP - 210XP


ATUALIZADO!

Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics

____

Dionísio
Senhor para você • Deus do Vinho • Deus da Loucura • Deus da orgia e prazeres carnais •Thanks Larissa Sant @ Sugar Avatars


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Busca aos semideuses perdidos [ Missão comum externa para Ellen Bergossi e Samantha Coffey]   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Busca aos semideuses perdidos [ Missão comum externa para Ellen Bergossi e Samantha Coffey]
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Em busca da Deusa Perdida - Missão Noah Lagdon
» Em busca de vingança | Missão narrada para Diane Cristyne
» Missão mediana externa vetada para filhos de Apolo ou Menestréis
» Percy Jackson e os Olimpianos RPG - As Aventuras de um Semideus
» Missão 3: A procura de Ivo

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Tártaro :: Missões Canceladas/Concluídas-
Ir para: